quarta-feira, 10 de maio de 2017

Homem apontado como dono de casarão que desabou e matou 3 é indiciado

O homem apontado pela polícia como dono do casarão que desabou e matou 3 pessoas da mesma família, no bairro da Lapinha, em Salvador, foi indiciado por desabamento culposo e lesão corporal. A informação foi passada pelo delegado Luiz Henrique Ferreira, que é titular da 2ª Delegacia Territorial (DT/Lapinha) e investiga o desabamento. De acordo com o delegado, o inquérito foi encaminhado para a Justiça nesta terça-feira (9) e aponta que o desabamento foi causado por falta de manutenção, agravado pela chuva.

Segundo o delegado Luiz Henrique, todas as provas coletadas durante a investigação apontam que o suspeito, identificado como José Ivo da Costa Santos, de 63 anos, é dono do casarão e, por isso, era reSponsável pela manutenção do imóvel. "Tudo o que foi coletado nos levou essa decisão. Ivo se apresentava como dono do imóvel perante à comunidade e prefeitura", disse.

O desabamento ocorreu no dia 24 de abril. O idoso José Prospero Deminco, de 73 anos, e os filhos dele, Ana Paula Carreiro Deminco, de 34, e Paulo Ricardo Carneiro Deminco, de 44, foram soterrados pelos escombros do casarão, que caiu sobre a casa da família. Além deles, outra filha do idoso, identificada como Simone Deminco, e o filho dela, um adolescente de 13 anos, também estavam na casa, mas sobreviveram. Eles foram retirados de dentro do imóvel por vizinhos, que se mobilizaram logo após o desabamento. 

No dia 26 de abril, dois dias após a tragédia, José Ivo da Costa compareceu à 2ª DT e, em depoimento, negou que fosse dono do casarão. Segundo o delegado Luiz Henrique, o suspeito disse que seria apenas um intermediário, em caso de negociações para uma possível venda do imóvel. O suspeito foi ouvido e liberado. De acordo com o delegado, o inquérito enviado nesta terça-feira deve ser analisado pela Justiça, que irá determinar se o José Ivo permanecerá em liberdade. G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário