sexta-feira, 9 de junho de 2017

Bebê morre e médica é acusada de omissão de socorro

Um bebê de 1 ano e 6 meses morreu após uma médica plantonista da Unimed negar atendimento de emergência na quarta-feira (7/6). De acordo com os pais do bebê, ela foi embora antes de prestar socorro ao bebê, que sentia fortes dores no estômago. Breno Rodrigues Duarte Silva sofria de uma doença neurológica e a outra equipe médica só chegou duas horas depois da morte da criança.


 A médica é flagrada rasgando documentos dentro da ambulância, enquanto o bebê passa mal, as informações dão conta de que a médica estaria no final de seu plantão, e por isso, esperou que um outro profissional atendesse a criança, que depois de mais de duas horas de espera não resistiu e morreu. A médica Haydée Marques da Silva, de 29 anos, irá prestar depoimento nesta sexta feira (9) na 16° DP (Barra da Tijuca) onde o caso de omissão foi registrado. A CREMEJ abriu sindicância para apurar os fatos. 

A família  está em estado de choque e muitos amigos consolaram a mãe durante o velório, que aconteceu  na tarde de quinta-feira (08). A família inconformada, pede justiça.G1


8 comentários:

  1. n, vai acontecer nada com ela, vai da depoimento e vai ser liberada

    ResponderExcluir
  2. "Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção." Quando o médico forma, ele faz um juramento e esta frase está inserido nele, o problema é quando começa a trabalhar esquece, só pensa o dinheiro e poucos na humanidade e humildade.

    ResponderExcluir
  3. MEUS DEUS...O QUE CUSTAVA ELA ATENDER?!, MUITA FALTA DE COMPAIXÃO COM O PRÓXIMO, DEUS TENHA MISERICÓRDIA DESSA ``MÉDICA´´.

    ResponderExcluir
  4. eu não negaria socorro a criança e ou a outro paciente, más precisa apurar sim a negligência dela, é uma pena a morte do bebê, más antes de opinar creio que deveriamos aguardar a apuração dos fatos.

    ResponderExcluir
  5. Gente se é um parente meu ela ia pagar caro, isso é uma assassina diplomada.
    Espero que a família dessa criança lute até o fim para que essa assassina pague. Lamentável

    ResponderExcluir
  6. VAI MORRER,VAI MORRER, NEGLIGENTE DESGRAÇADA VAI MORRER!!!

    ResponderExcluir
  7. TA TODO MUNDO AQUI A MEDICA QUE IA EMBORA E NAO TINHA OBRIGAÇAO NENHUMA DE ATENDER QUEM QUER FOSSE E POR QUE NAO AACUSAM OS PAIS TAMBEM QUE ESPERARAM A CRIANÇA MORRER ISSO PARECE AQUELES CASO DE PAIS QUE TEM FILHOS DEFICIENTES QUE QUER SE LIVRAR DO PROBLEMA E POE A CULPA NOS OUTROS ,POR QUE ELES NAO FORAM A OUTRO HOSPITAL JA QUE ELES ESTAVAM NUM PARTICULAR ?

    ResponderExcluir
  8. Se eu sou o pai dessa criança, essa médica jás no esquecimento.

    ResponderExcluir