sexta-feira, 9 de junho de 2017

Bebê morre e médica é acusada de omissão de socorro

Um bebê de 1 ano e 6 meses morreu após uma médica plantonista da Unimed negar atendimento de emergência na quarta-feira (7/6). De acordo com os pais do bebê, ela foi embora antes de prestar socorro ao bebê, que sentia fortes dores no estômago. Breno Rodrigues Duarte Silva sofria de uma doença neurológica e a outra equipe médica só chegou duas horas depois da morte da criança.


 A médica é flagrada rasgando documentos dentro da ambulância, enquanto o bebê passa mal, as informações dão conta de que a médica estaria no final de seu plantão, e por isso, esperou que um outro profissional atendesse a criança, que depois de mais de duas horas de espera não resistiu e morreu. A médica Haydée Marques da Silva, de 29 anos, irá prestar depoimento nesta sexta feira (9) na 16° DP (Barra da Tijuca) onde o caso de omissão foi registrado. A CREMEJ abriu sindicância para apurar os fatos. 

A família  está em estado de choque e muitos amigos consolaram a mãe durante o velório, que aconteceu  na tarde de quinta-feira (08). A família inconformada, pede justiça.G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário