quarta-feira, 7 de junho de 2017

Campus Uruçuca recebe amostras de cacau para pesquisa

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano Campus Uruçuca por meio do Grupo de Pesquisa C&T Alimentos – BA, receberá até dia 17 de abril de 2017 amostras de amêndoas de cacau fermentadas e secas dos Territórios Litoral Sul, Baixo Sul e Médio Rio das Contas.

A pesquisa será realizada em parceria com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB/Itapetinga por meio do projeto de Mestrado “CLASSIFICAÇÃO DE DIFERENTES TIPOS DE CACAU UTILIZANDO QUIMIOMETRIA”, da bolsista/CAPES Acsa Santos Batista, sob a orientação do Prof. Dr. Leandro Soares Santos e Co-orientação dos Professores Dr. Ivan de Oliveira Pereira e Dra. Silmara Almeira de Carvalho, vinculados ao Programa de Pós-graduação de Engenharia e Ciência de Alimentos da UESB.

Diante disso, será permitido 1 (uma) amostra por produtor que deve conter 5 (cinco quilos) de amêndoas, em embalagem devidamente identificada, a qual deve ser entregue no local pré-determinado pelos coordenadores do projeto, acompanhada de um formulário preenchido, que se encontra em anexo. A data limite para recebimento das amostras é 17 de Abril de 2017.

O Formulário procura identificar a amostra por origem, variedade, clima e solo, práticas culturais, características, métodos de fermentação, secagem, além do nome e localização da propriedade.
As amostras dos produtores serão encaminhadas para o CTA/ IF Baiano e UESB/Itapetinga, onde serão avaliadas quanto a sua identidade e qualidade (físico sensorial e físico-química). E assim, serão realizadas análises do tipo:

Físico sensorial – Segundo a Instrução Normativa N° 38 e Metodologia FCCI (Fine Cacao and Chocolate Institute).

Físico-químicas – pH; Acidez titulável; Açucares redutores e não redutores; Proteína; Fibras; Lipídios; Polifenóis totais; Frações de polifenóis – catequinas, epicatequinas e ácido caféico; Umidade; Cinzas; Alcalóides- Teobromina; HPAs; e Minerais (Mg, Ca, Cu, Fe, Zn e Cádmio).

Os pesquisadores envolvidos esperam que as metodologias a serem empregadas, utilizando Análises Multivarias e RNA (redes neurais artificiais) possam facilitar o entendimento dos parâmetros responsáveis pelo desenvolvimento dos atributos de aroma e sabor do chocolate.

O formulário está disponível AQUI e pode ser encaminhado para Acsa Santos Batista através do e-mail: acsaeng.alimentos@gmail.com ou pro gabinete@urucuca.ifbaiano.edu.br

3 comentários: