domingo, 4 de junho de 2017

Mais de 10 membros de facção são presos em Belmonte

Dez pessoas foram presas durante a Operação Sentinela, deflagrada pela Polícia Civil, na madrugada deste sábado (3), em Barrolândia, distrito de Belmonte. Um dos objetivos da ação - que resultou ainda na apreensão de armas de fogo, munição, droga, dinheiro e aparelhos celulares, era desarticular um dos braços de uma facção criminosa responsável pelo tráfico de drogas e por diversos homicídios na região. “Somente em 2017 já foram registrados 17 homicídios em Barrolândia. As investigações comprovaram que existe um braço do MPA no distrito de Barrolândia. Estamos tentando enfraquecer esse núcleo na região“, afirmou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

As investigações, que levaram a justiça a decretar 13 mandados de prisão temporária, foram coordenadas pelo delegado titular de Belmonte, Wendel Ferreira. Segundo ele, os trabalhos tiveram início em 2015 e constataram que uma facção criminosa da região criou uma célula no distrito, arregimentando jovens para o tráfico. “Foram registrados inúmeros homicídios no município e realizamos algumas prisões que nos levaram aos nomes dessas pessoas detidas hoje. Segundo denúncias, elas estão ligadas ao tráfico de drogas. 
Acreditamos que as armas apreendidas tenham sido utilizadas nesses homicídios. Elas serão encaminhadas para a perícia”, destacou Wendel. Durante a operação, que contou com mais de 70 policiais, foram apreendidos revólveres, munições, espingardas artesanais, um simulacro de fuzil, cocaína, comprimidos de êxtase, dinheiro, celulares, um notebook e um tablet. Conforme o delegado Moisés Damasceno, investiga-se, inclusive, a existência de uma espécie de tribunal de exceção, onde os próprios integrantes da associação criminosa julgam e punem os moradores. Foram apagadas diversas pichações que enalteciam a facção. 

Os mandados de prisão foram expedidos pela juíza da comarca de Belmonte, Andrea Fernandes. A ação contou ainda com apoio de policiais civis de Itabuna e Teixeira de Freitas. PRESOS: Josué Alves dos Santos, vulgo “Dhôsh”, de 19 anos; Jairon de Jesus Matos, vulgo “Jai”, de 18 anos; Paulo Roberto dos Santos Bispo, vulgo “Dêdeu”, de 28 anos; Natal da Conceição Pires, de 35 anos; Defferson Rodrigues Marinho, vulgo “Dhê-Dhê”, de 19 anos; Marcos Vinícius Souza da Silva, vulgo “Dentinho”, de 19 anos; José Vicente Barbosa Junior, vulgo “Bier”, de 27 anos; e Silvio Novaes Ribeiro, de 24 anos. 

A operação resultou ainda na prisão em flagrante de Ezequiel Miranda dos Santos, vulgo “Nelinho”, de 21 anos, por posse de arma de fogo. APREENSÕES: 2 revólveres; 26 munições de calibre 38; 4 espingardas de socar; 1 garrucha calibre 22; 1 simulacro de fuzil; 57 pinos de cocaína; Porção 10 gramas de cocaína; 7 comprimidos de êxtase; R$ 598,00 em dinheiro; 15 aparelhos de celulares; 1 notebook e 1 tablet. (Radar64)

7 comentários:

  1. Parabéns os policias tá mostrando que se tem badido na rua tem Polícia pra agir Damacena é barril e isso ai.👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. Não adianta a polícia prende a lei solta pena de morte urgente...

    ResponderExcluir
  3. Onde Damaceno esta acontece,sou tua admiradora .

    ResponderExcluir
  4. Enquanto isso ninguém toca no assunto da instalação de bloqueadores de celular nos presídios. Os detentos dos presídios de Ilhéus e Itabuna continuam ligando e recebendo ligações das namoradas, esposas e comparsas.

    ResponderExcluir
  5. Esse delegado Damasceno tinha qui voutar pra itabuna aí sim ele ia pega esses bandidos qui ficao aterrorizado aqui voutar pra itabuna

    ResponderExcluir
  6. Moisés damasceno exemplo de profissional, Itabuna precisa da sua parceria com Lucio serra de novo,não que os que aqui estão hj não mostre serviço,pelo contrário, são muito competentes,mais vcs arrasam!!!

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente que ruma de bandidinhoa feios viu,exceto ps dois primeiros do lado direito da foto...kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir