domingo, 11 de junho de 2017

Novas versões surgem e testemunhas afirmam que não houve estupro no caso de pintor espancado no São Pedro

No entanto, a acusação é de que o homem teria tentado beijar e passar a mão nas partes íntimas da criança
A polícia segue investigando a tentativa de linchamento, após a suspeita de estupro contra uma criança no bairro São Pedro, em Itabuna. O caso aconteceu na noite de sábado (10). Os policiais buscam provas do envolvimento do suspeito nesse crime. A informação de violência sexual partiu do próprio acusado, o pintor José Messias Rodrigues, de 50 anos. Pelo menos, ele garante ter ouvido isso dos seus agressores.
Depois de a reportagem ir ao ar, novas versões surgiram e confirmaram o que José já havia dito: não houve estupro. No entanto, a tentativa de abuso teria existido, sim. Testemunhas informaram ao Verdinho que o pintor, na verdade, tentou beijar a boca da menina e passar a mão nas partes íntimas dele. A menor é filha da cliente do suspeito.
E as testemunhas contaram mais: os envolvidos na agressão, que quase terminou em morte, não teriam ligação alguma com a família da garota assediada. “Não sei como ficaram sabendo dessa história e fizeram isso[tentaram linchar o acusado]”, disse um homem, que não quis se identificar. “A família nem queixa deu, porque estava pensando ainda em quais providências tomar”, acrescentou a testemunha.

José Messias continua internado no hospital de Base. Tão logo tenha alta, deve ser levado para a delegacia para prestar depoimento.

Link relacionado:

Nenhum comentário:

Postar um comentário