domingo, 11 de junho de 2017

Novas versões surgem e testemunhas afirmam que não houve estupro no caso de pintor espancado no São Pedro

No entanto, a acusação é de que o homem teria tentado beijar e passar a mão nas partes íntimas da criança
A polícia segue investigando a tentativa de linchamento, após a suspeita de estupro contra uma criança no bairro São Pedro, em Itabuna. O caso aconteceu na noite de sábado (10). Os policiais buscam provas do envolvimento do suspeito nesse crime. A informação de violência sexual partiu do próprio acusado, o pintor José Messias Rodrigues, de 50 anos. Pelo menos, ele garante ter ouvido isso dos seus agressores.
Depois de a reportagem ir ao ar, novas versões surgiram e confirmaram o que José já havia dito: não houve estupro. No entanto, a tentativa de abuso teria existido, sim. Testemunhas informaram ao Verdinho que o pintor, na verdade, tentou beijar a boca da menina e passar a mão nas partes íntimas dele. A menor é filha da cliente do suspeito.
E as testemunhas contaram mais: os envolvidos na agressão, que quase terminou em morte, não teriam ligação alguma com a família da garota assediada. “Não sei como ficaram sabendo dessa história e fizeram isso[tentaram linchar o acusado]”, disse um homem, que não quis se identificar. “A família nem queixa deu, porque estava pensando ainda em quais providências tomar”, acrescentou a testemunha.

José Messias continua internado no hospital de Base. Tão logo tenha alta, deve ser levado para a delegacia para prestar depoimento.

Link relacionado:

12 comentários:

  1. Não houve o estrupo, mais ouve o assedio de um senhor de idade praticamente, 50 anos,tem idade pra ser avô da criança.Mereceu oq tomou, se tivesse estrupado merecia a morte, pq se fosse uma filha minha, ele nao estaria nem dando entrevista.
    Cabra descarado, pai de 5 filhos e fazendo isso, imagine as filhas desse rapaz, oq deve passar (se tiver).

    ResponderExcluir
  2. Gente, pelo amor de Deus! É estupro sim, qualquer ato libidinoso praticado contra menor de 14 anos é estupro de vulnerável. Não é necessário a conjunção carnal não! Se ele for indiciado, será por estupro, então deixem a polícia apurar o fato, pois se este homem for inocente, daí que se prove, já terá sofrido todo tipo de violência na cadeia.

    ResponderExcluir
  3. Para mim ele é estuprador safado, se chegou a fazer o quê fez poderia ter feito pior. Pau nele .

    ResponderExcluir
  4. gente eu mesmo antigamente me antecipava e dizia , pena de morte, é um monstro, más por coisas acontecidas no dia a dia vejo agora que todos tem o direito de se defender, temos a polícia que é competente e essa sim tem que apurar e investigar caso a caso desse tipo e de outros também, pra evitar que um inocente caia nessa armadilha.

    ResponderExcluir
  5. Ué !!! como os agressores ficaram sabendo ???? simples : a família da ¨ vítima ¨ quem divulgou pelo bairro

    ResponderExcluir
  6. ainda foi pouco pra esse pedófilo safado tinha que matar essa desgraça,a so passou a mão e tentou beijar e é pouco ???ou e normal pra vocês que ta defendendo esse safado alguém passar a mão e uma filha menor sua ..pau nesse descarado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá certo mesmo, ele tem é que morrer deve ser acostumado a fazer isso. Parabéns a população que tomou uma atitude, Pena não ter dado logo um fim.

      Excluir
    2. Concordo, "apenas" deveriam ter matado esse pilantra

      Excluir
  7. Onde estava a mãe dessa criança,que deixou a filha sozinha com um estranho pintando a casa...negligente ela né verdade,o acusado de assedio,os agressores...todos merecedores de cadeia!

    ResponderExcluir
  8. É claro que houve estupro!! Quero ver agora ele passar a mão na filha dos outros...

    ResponderExcluir
  9. Este fato não deixa de ser tipificado como estupro, conforme ordenamento jurídico.

    ResponderExcluir
  10. Hoje em dia se houver tentativa já é considerado estupro , tem que se foder mesmo

    ResponderExcluir