quinta-feira, 22 de junho de 2017

Patrulha do Som intensifica fiscalização na cidade de Itabuna

A patrulha do som tem intensificado as fiscalizações para coibir a poluição sonora na cidade de Itabuna. Bares, praças e casas de shows, onde o uso de som, tanto mecânico, quanto ao vivo são mais freqüentes, são o alvo da fiscalização. Além disso, a fiscalização em relação aos carros de som  tipo paredão também tem sido verificado.  

O trabalho dos fiscais tem sido realizado de forma pacífica, buscando sempre encontrar um meio termo, entre quem precisa da utilização do som em estabelecimentos comerciais da cidade, e os moradores das regiões próximas a bares e casas de shows, que sempre reclamam do barulho exacerbado.

No caso do abuso sonoro em residências, quem se sente incomodado com barulho, pode acionar a patrulha do som, que no primeiro momento irá verificar a situação e pedir que o acusado diminua o volume, caso o acusado insista, o som poderá ser apreendido.

A Patrulha do Som da Cidade de Itabuna funciona em ação conjunta com a Policia Militar.


Entenda como funciona a lei do silêncio:

Decibéis permitidos

Segundo a lei do silêncio, que é um conjunto de leis federais, municipais e estaduais, o barulho produzido não pode ser maior do que 50dB entre as dez horas da noite e as sete da manhã. Durante o dia, o nível permitido é de 70dB.

Como é regulamentada a lei do silêncio?


Esta é uma lei legislada por órgãos municipais. Portanto, suas regras podem mudar de um Estado para outro. De maneira geral, quem fiscaliza a lei é a Polícia Militar. Por isso, quando um som incomoda vizinhos ou pessoas próximas, é comum que a polícia seja acionada.

Em um primeiro momento, o policial solicitará a diminuição do volume. Caso isso aconteça, outras penalidades estão previstas, como uma advertência formal, pedidos de indenização e apreensão de aparelhos sonoros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário