IN2607  PF3107

domingo, 25 de junho de 2017

Política: Geddel nega intenção de fazer delação

Ex-ministro de Michel Temer, Geddel Vieira Lima chamou neste sábado (24) de "ridícula" a possibilidade de fazer uma delação premiada e negou ao blog ainda exercer influência no governo. Geddel deu a declaração após ser questionado sobre avaliação, feita nos bastidores por peemedebistas, de que ele poderia aderir à delação para evitar eventual prisão diante do avanço das investigações sobre ele e das revelações feitas pelo doleiro Lúcio Funaro. 

Ligado ao ex-deputado Eduardo Cunha, Funaro disse, em depoimento à Polícia Federal em 14 de junho, que estima ter pago a Geddel aproximadamente R$ 20 milhões em espécie, a título de comissão, decorrentes das operações de crédito que teria viabilizado junto à Caixa Econômica Federal. 

Na época, Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa. "Delação de que, meu Deus? Isso é ridículo. Estou quieto no meu canto. Não falo com Temer faz três meses e não tenho influência no governo. Delação não está na minha pauta. Estou cuidando dos meus filhos", disse Geddel ao blog de Andréia Sadi/G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário