sábado, 3 de junho de 2017

Professora é cercada e baleada quando deixava escola no interior de Caravelas

Caravelas: Por volta das 18h00 da última sexta-feira, 02 de junho, a professora Andréia Soares, que trabalha em uma escola em Ponta de Areia, distrito de Caravelas, foi vítima de uma tentativa de homicídio. O crime causou pânico na população, e deixou um clima de tensão no município. Segundo informações, ela seguia em seu carro um Cherry/QQ3, de cor preta, placa policial HMV 0513, licenciado em Caravelas/BA, na companhia de uma pessoa ainda não identificada, quando dois homens em uma motocicleta se aproximou, cercou o veículo e iniciou os disparos.

Logo após alvejar a professora, os criminosos fugiram e a Andréia foi socorrida ao Hospital Municipal de Caravelas. Cerca de 05 tiros foram disparados, mas, não se tem a informação da quantidade exata de tiros que atingiram a educadora. Nossa equipe entrou em contato com o delegado de Caravelas, Gilvan, o qual assim que tomou conhecimento do caso, iniciou os trabalhos de investigação acerca do caso. Segundo o delegado, ficou nítido que o objetivo dos criminosos era executar a professora, que segundo ele, está com quadro estável.
O delegado Gilvan disse que o objetivo agora é identificar testemunhas e se possível realizar a oitiva da vítima. O carro da professora foi encaminhado para a Delegacia de Caravelas, e apresenta diversas perfurações causadas pelos tiros. Inclusive um projétil ficou preso na lataria do veículo. A professora poderá ser transferida para o HMTF a qualquer momento. O crime assim que foi divulgado nas redes sociais causou espanto e revolta, por acontecer em um local até então tranquilo, e também pela vítima além de ser uma mulher, ser uma educadora.

Por: Rafael Vedra/LiberdadeNews

Um comentário:

  1. Quero ver se a justiça agora não vai dar o direito de porte de arma a ela e ao marido se for casada!!!.Um 3 oitão refrigerado mais uma 380 de 18 tiros e muito desconfiômetro e tirocínio já resolve!.

    ResponderExcluir