quinta-feira, 27 de julho de 2017

Homem é preso por estelionato ao prometer casas de programa de moradia e cobrar por cadastramento


Um homem está preso por estelionato, desde terça-feira (25), na delegacia de Barra, cidade do oeste da Bahia, por prometer moradias do programa Minha Casa, Minha Vida e cobrar taxa mensal de R$ 35 para cadastrar os interessados em adquirir um imóvel próprio na região. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil nesta quarta-feira (26).

De acordo com o delegado Filipe Madureira, titular da delegacia de Barra, mediante a taxa mensal, o homem dava garantias de que os moradores de um bairro popular da cidade, com renda média de R$ 200, seriam atendidos pelo programa federal. O suspeito ainda pedia cópias de documentos com a promessa de que as pessoas receberiam casas que seriam construídas em um terreno que ainda não havia sido adquirido.

O homem, identificado como Gessivaldo Ediodato da Silva, estava atuando na região há cerca de duas semanas. "Após denúncias fomos verificar o caso e constatamos o golpe. Encontramos cerca de 20 fichas de inscrições preenchidas e R$ 35. Segundo ele [o suspeito] apenas uma pessoa já tinha pago, não achamos outra quantia com ele. Ouvimos algumas das vítimas, mas outras também vão ser ouvidas e vamos constatar se ele conseguiu mais algum dinheiro com esse caso", relatou o delegado Filipe Madureira.

Conforme a polícia, o suspeito dizia às vítimas que era presidente de uma associação privada, com sede em Xique-Xique, na região norte, para dar mais credibilidade aos interessados nos imóveis. Contudo, as investigações apontaram que a associação citada por Gessivaldo estava com a situação cadastral inativa na Receita Federal, e que a taxa de inscrição era paga diretamente ao estelionatário.

O delegado contou ainda que o homem revelou que já foi preso em Barra e em Xique-Xique, mas não contou o motivo da prisão. Apesar do relato do preso, o delegado Filipe Madureira disse que não encontrou no sistema qualquer registro policial sobre Gessivaldo.

O dinheiro referente às inscrições, encontrado com Gessivaldo, assim como os documentos de cadastros feitos foram apreendidos pela polícia. O homem foi ouvido pelo delegado e autuado em flagrante por estelionato. Ele está à disposição da Justiça *G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário