quinta-feira, 27 de julho de 2017

Laudo aponta que mulher agredida por filho morreu por insuficiência respiratória


Um exame realizado no corpo da mulher de 49 anos que foi encontrada morta, nessa quarta-feira (26), após ser agredida pelo filho, na cidade de Amélia Rodrigues, a cerca de 69 km de Salvador, apontou que a vítima morreu em decorrência de uma insuficiência respiratória.

De acordo com o delegado Idelfonso Monteiro, titular da Delegacia de Amélia Rodrigues, o laudo apontou ainda que a vítima tinha algumas marcas que podem ter sido provocadas por agressões, mas nada que pudesse levá-la a morte.


O jovem, que tem 29 anos e havia sido preso, foi liberado ainda nessa quarta-feira, após passar por exames. 

Conforme o delegado, foi aberto um inquérito para apurar a agressão contra a vítima, identificada como Eliete de Souza Silva. O delegado informou que o jovem deverá responder por lesão corporal.*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário