terça-feira, 25 de julho de 2017

Suspeito de mandar matar mulher grávida em ponto de ônibus segue solto 9 anos


O suspeito de mandar matar a cobradora de ônibus Ana Marta Santana Gomes no dia 25 de julho de 2008 em um ponto de ônibus de Vitória da Conquista, cidade do sudoeste da Bahia, segue solto nove anos após o crime.

A vítima estava grávida cinco meses quando foi morta por dois homens, que teriam sido contratados pelo marido dela, segundo apontou as investigações da Polícia Civil.

Os dois suspeitos já estão mortos. O marido, que chegou a ser preso na época, foi solto por ser réu primário, ter residência fixa e emprego. O processo ainda está na fase de audiência.
.
Os advogados de defesa do marido de Ana Marta foram procurados, mas não obtivemos retorno. O Ministério Público do Estado (MP-BA), informou que o processo está na vara do júri, aguardando a inclusão na pasta de audiência desde o dia 19 de fevereiro deste ano. Já a vara do júri disse que o processo sobre o assassinato de Ana Marta Santana está em tramitação para que possa ir á júri popular. Mas não há detalhes quando será o júri.

O suspeito ainda não foi julgado e a impunidade entristece a família. "A saudade nunca acaba. Os anos passam e nós continuamos essa luta e isso causa mais ainda uma sensação de saudade e impunidade" revelou a irmã de Ana Marta, Maria de Fátima Souza.


Maria de Fátima conta ainda que a irmã teria sido morta por conta de ciúmes do marido. "De vez enquando ela aparecia e dizia que estava brigando, que ele estava ciumando demais, que era muita briga dentro de casa. Não quero vingança. Eu e minha família queremos Justiça. Nós queremos que ele pague pelo que ele fez", disse. Fonte: G1



Nenhum comentário:

Postar um comentário