terça-feira, 8 de agosto de 2017

Caso Pastor Edimar: segundo acusado por duplo homicídio deixa o Conjunto Penal de Vitória da Conquista

O que já era previsto aconteceu na última quinta-feira (3). Um dos três acusados pelas mortes da pastora Marcilene Oliveira Sampaio e da prima dela, Ana Cristina Santos Sampaio, Fabio de Jesus Santos, deixou o Conjunto Penal de Vitória da Conquista. O primeiro a ser liberado foi o pastor Edimar Silva Brito, de 39 anos, em junho passado. Dessa forma comente o terceiro envolvido, Adriano Silva dos Santos, foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado.

Conforme as investigações, o crime foi motivado por vingança após as vítimas, que eram colegas do pastor, terem saído da igreja dele, depois de um desentendimento, para fundar um novo templo evangélico e levado a maioria dos fiéis. A pastora Marcilene também era professora da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). A professora Marcilene Oliveira Sampaio, o marido e a prima tinham acabado de sair da igreja que fundaram e seguiam para o sítio onde moravam quando o carro em que estavam apresentou um defeito na estrada que liga Vitória da Conquista a Barra do Choça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário