terça-feira, 22 de agosto de 2017

Delegado diz que homem morto por populares não disparou tiro que matou criança em Jequié


O delegado Cristiano Mangueira, responsável pela delegacia de homicídios de Jequié confirmou ao GIRO que o homem espancado até a morte por populares, na noite do último domingo (20), não foi o autor do disparo que atingiu o garoto Tiago Ribeiro dos Santos, de 10 anos, durante uma festa de Paredão de Som na comunidade do Km 3, em Jequié. 

Segundo informou o delegado, Samuel dos Santos Barbosa tinha uma rixa com o integrante de uma facção criminosa, houve uma briga e durante a confusão, ele levou um tiro nas costas e saiu correndo, em seguida, um grupo de pessoas espancou o suspeito até a morte. 

O delegado informou que um dos disparos acertou atingiu acidentalmente o garoto. Com a prisão de um suspeito de ter participado da morte de Samuel, a polícia pretende descobrir o autor dos tiros. Pessoas que presenciaram o fato, fizeram a defesa de Samuel, dizendo se tratar de um trabalhador do setor do vestuário, de boa índole e que teria sido alvo de uma grande injustiça, pagando com a própria vida. O caso segue sob investigação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário