sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Diretores voltam à Câmara dia 28 para discutir visita de religiosos no HBLEM

Está agendada para a próxima segunda-feira (28), a partir das 8 horas, na Câmara de Vereadores de Itabuna, uma reunião para discutir novamente a questão da visita de religiosos de todas as denominações aos pacientes internados no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães. A reunião contará com a presença dos religiosos, mas também será aberta ao público, conforme adiantou o diretor administrativo do hospital, Jorge Ribeiro.

Ele adiantou que além da busca do apoio de vereadores e dos grupos religiosos, será debatido o serviço de capelania, um tipo de assistência religiosa, pela qual pastores, evangelistas e obreiros podem atuar em instituições públicas e privadas, com livre acesso a hospitais, asilos entre outros, que deverá ser implantado no Hospital de Base, segundo adiantou o diretor.

Ele diz que a capelania tem o objetivo de atender aquelas pessoas que se dedicam a confortar e oferecer consolo espiritual para o indivíduo que esteja passando por um momento difícil, “o que é muito importante, mas dentro das normas internas de cada instituição, a fim de não colocar em risco as condições ou seguranças do ambiente hospitalar, conforme assegura a Constituição Federal”. 

O diretor adiantou que durante a reunião, será exibido um vídeo com as consequências negativas para o paciente, por causa de visitas sem controle e sem a observância de critérios estabelecidos pela própria Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde, que existem ações estabelecidas pelos dois órgãos, além das normas internas do hospital, como horário de visita definido, visando a redução de possíveis incidência e da gravidade de infecções hospitalares.

“O que esperamos é poder trazer a sociedade organizada para dentro do hospital, para que possa acompanhar o trabalho realizado por todo o corpo funcional e nos ajudar a manter a unidade funcionando de forma eficiente e positiva, que resultará em benefício para a administração, e em especial para os pacientes internos”, frisou o diretor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário