segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Duas pessoas são baleadas em Itabuna, uma delas não resiste aos ferimentos

Duas pessoas foram baleadas no início da madrugada desta segunda-feira (28) na Praça do Bairro Pontalzinho em Itabuna. As vítimas identificadas até o momento apenas pelos prenomes de Gabriel e Fábio, que também é conhecido como "Cebola", entraram para estatística da violência em Itabuna. Fábio que é morador do bairro de Fátima, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já Gabriel, foi socorrido pelo SAMU e encaminhado para o Hospital de Base de Itabuna.

De acordo com informações, homens em um veículo Strada prata foram quem efetuaram os disparos contra as vítimas. No local do crime, várias cápsulas de pistola calibre 380 e 9mm foram encontradas.


Atualizada as 04:20

Gabriel Araújo Silva, de 19 anos, foi atingido por três tiros, dois no braço direito, e um de raspão no tórax. Gabriel permanece internado no Hospital de Base.

Já a vítima fatal, foi identificada como Fábio Santos de Carvalho, 35 anos. Fábio foi atingido por pelo menos oito tiros que acertaram diversas partes do seu corpo.

De acordo com novas informações, Fábio antes de ser assassinado, estava com a esposa em um bar na Avenida Kennedy, no bairro São Caetano. Nesse bar, Fábio se envolveu em uma briga, e foi até sua moto Honda Biz, e pegou uma faca para ameaçar alguém. "Ele estava doidão, discutiu com uns caras, e fez ameaças com a faca, depois queria bater na mulher dele, depois pegou a moto e foi embora com a esposa", relatou um internauta para o Verdinho Itabuna.


Fábio chegou com sua esposa no Pontalzinho e logo depois de alguns minutos foi assassinado. “Isso foi inveja, muita gente tinha inveja dele”, falava a esposa ao lado do corpo.

Na cena do crime, alguns amigos lamentaram a morte de Fábio. A informação dada no local é que ele era uma pessoa legal, mas fazia uso de entorpecentes. A mãe e o padrasto de Fábio estiveram no local do crime e lamentaram a morte do seu ente querido. "Sempre dei muitos conselhos a esse rapaz, saia dessa vida, para com isso, saia enquanto a tempo", falava o padrasto de Fábio.

Com a morte de Fábio, o número de homicídio sobe para 87 esse ano, e 9 no mês de agosto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário