sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Estudantes de Itabuna participam de campeonato de Robótica na Campus Party


Os estudantes da rede estadual estão por toda a parte na Campus Party, que acontece até domingo, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Eles estão acampados, apresentando projetos nas diferentes áreas temáticas do evento, visitando, trocando experiências e também ocupam espaços importantes como a etapa baiana do Campeonato Brasileiro de Robótica. Os representantes da rede são dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura de Itabuna e Vitória da Conquista e do Centro de Educação Profissional de Feira de Santana. As equipes trouxeram protótipos de robôs, que foram criados usando muita criatividade, engenharia, inovação e até materiais recicláveis.

Estes é o caso dos robôs dos estudantes de Vitória da Conquista que, segundo o professor Roberto Costa, têm grandes potenciais na competição. “Os dois robôs foram construídos, executados e programados pelos alunos, a partir de sucatas. Foram utilizados palitos de picolé, motor de aparelho de DVD, garrafas pet e pedaços de MDF. Acreditamos que vamos sair com uma premiação, porque estes robôs são capazes de competir e, por isso, estamos aqui”, enfatiza.

Os estudantes Hafik de Souza, 17 anos, e Leonardo de Oliveira, 15 anos, de Vitória da Conquista, são integrantes da equipe “Strike”, criadores do ‘Robô Bug’ e também estão cheios de expectativas. “Nosso robô foi bem elaborado. Queremos mostrar que, com material reciclado, você consegue fazer muita coisa, inclusive, um protótipo de robô. Estamos confiantes e gostando muito do evento”, declara Hafik. “A gente se preparou bastante. Todos os dias a gente se reunia no curso e ficava até tarde pensando nos detalhes do robô. A ansiedade está no nível máximo, mas estou gostando de estar aqui, de ficar acampado, de competir e conhecer outros protótipos também”, acrescenta o colega e parceiro de equipe, Leonardo.

As duas equipes de Itabuna contam com sete integrantes envolvidos no desenvolvimento dos robôs. Uma das ideias é que o robô possa ser utilizado no resgate de vítima. O estudante Jhon Travolta, 16, está entusiasmado com todas as experiências que tem vivenciado, mas conta que a grande expectativa é a competição. “É muito nervosismo, coração acelerado e a mão chega a suar”, sorri. O professor Rafael Santos diz que as experiências contribuem para o processo de ensino e de aprendizagem dos estudantes. “Eles entendem quais são os termos matemáticos, questões como a trigonometria, por exemplo, que eles usaram bastante na elaboração dos robôs”.

O estudante Jean Hungria, 16 anos, estudante do Centro Estadual de Educação Profissional Aureo de Oliveira Filho, em Feira de Santana, também veio participar da etapa baiana do Campeonato Brasileiro de Robótica e está aproveitando cada momento da Campus Party. “Minha equipe é a “Padawans”. Nós iremos competir na sexta-feira e já que estamos acampados. Hoje vim prestigiar os colegas de outras unidades, conhecer o evento e ficar mais informado sobre nossos adversários. Está sendo uma ótima experiência”. 


Confirma a participação dos estudantes da rede estadual na Campus Party pelo Portal da Educação:www.educacao.ba.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário