terça-feira, 8 de agosto de 2017

Justiça bloqueia R$ 200 milhões da D9 e estuda pedidos de prisões

Continua a todo vapor a operação Gizé – (cidade do Egito onde se encontra a maior pirâmide do mundo) que tem como objetivo investigar esquema de pirâmide financeira conhecida como D9.

A polícia civil da Bahia criou uma força tarefa para investigar o caso composta pelos delegados André Aragão, Katiana Amorin, Humberto Matos e Delmar Bittencourt, e conta com cooperação de delegados de outros estados e países.

O blog apurou que a justiça determinou o bloqueio até o limite de R$ 200 milhões da empresa e dos possíveis chefes. E a justiça está estudando sobre os pedidos de prisões apresentados pela operação.

A D 9 foi criada em Itabuna por Danilo Santana, que em vídeo já declarou que está fora do Brasil. Segundo a investigação, a D 9 movimentou R$ 2 bilhões e causou um prejuízo de R$ 200 milhões para os investidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário