sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Líder do BDM era suspeito de 20 homicídios: 'Era um dos principais bandidos da Bahia'

Segundo delegado Odair Carneiro, ele também tinha envolvimento com sequestro e roubo a banco
Marcelo Batista dos Santos, o Marreno, apontado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) como o número 1 da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM), estava sendo investigado por envolvimento em cerca de 20 homicídios, em Salvador. Ele foi morto na noite de quarta-feira (9) durante confronto com equipes da Força-Tarefa da SSP, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador.

Segundo a pasta, o confronto aconteceu após uma abordagem realizada na Via Parafuso, na Linha Verde. O titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM) e integrante da Força-Tarefa, Odair Carneiro, informou que Marcelo tinha dois registros por tráfico de drogas, mas estava sendo investigado por outras dezenas de crimes.

"Ele tinha apenas duas entradas porque era um bandido difícil de capturar, mas ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas, sequestro, roubo a banco e era investigado por cerca de 20 homicídios. Era um dos principais bandidos da Bahia. Ele era da Boca do Rio. Liderava a quadrilha e atuava em Salvador", afirmou. 

"Ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas, sequestro, roubo a banco e era investigado por cerca de 20 homicídios. Era um dos principais bandidos da Bahia." (Odair Carneiro, delegado).
Marcelo é apontado como o principal líder uma facção criminosa (Foto: Alberto Maraux/ SSP)
Assalto
Em janeiro de 2011, Marcelo foi preso com outras nove pessoas suspeito de participar do assalto ao Banco do Brasil, ocorrido no município de Iaçu, no Centro-Norte do estado, um dia antes da prisão. Durante a ação, ele fez um delegado de refém e roubou a arma do trabalhador. 

O grupo também colocou fogo em uma caminhonete na ponte que dá acesso a Iaçu para atrasar os policiais e levou dois funcionários da agência bancária como reféns. Antes de liberar as vítimas, na saída da cidade, o grupo atirou em um dos trabalhadores. 

Marcelo foi preso no dia seguinte, em Feira de Santana, com R$ 6,9 mil em espécie e a pistola ponto 40 que havia sido roubada. Depois da prisão dele, os policiais conseguiram identificar e prender todos os outros envolvidos no assalto ao banco. As informações são do Correio 24h

8 comentários:

  1. bom indivíduo é quem ele não era, parabéns pra polícia.

    ResponderExcluir
  2. tem parcelas neste crimes a Justiça que mada soltar um bandido deste quilate

    ResponderExcluir
  3. Ate que enfim uma boa noticia. Toda noticia onde o bandido tomba é sempre bem vinda e a sociedade agradece. Viu aí?... o cara foi preso em 2011 e ja estava solto, e tocando terror. Pra que prender essas pragas? Tem que eliminar mesmo. Imploramos a policia para que esse seja o caminho de muitos bandidinhos aqui em Itabuna.
    PARABENS AOS GUERREIROS DA FORÇA-TAREFA!!!!!

    ResponderExcluir
  4. O bagui ficou doidão por causa da morte desse cabeça, tendo muitos toque de recolher!

    ResponderExcluir
  5. Culpa da "justiça" que aprova leis feitas por deputados pagos pelo crime organizado. Se a justiça se fizesse presente e questionadora não tantos jovens perdidos nas teias da morte. Eles que aguardem que cada morte dessas vai para a conta dos lobo com cara de cordeiro viciados em fazer o mal à nação brasileira.

    ResponderExcluir
  6. Marcelo ??? Ou Mário ??? No RG está Mário...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mario. Aquele que te pegou atrás do armário

      Excluir
  7. Polícias foi jefinho que matou Abraão na rua são Leopoldo ele é Gabriel da rua da Glória eles ficam em cima da laje em uma casa abandonada traficando e armado a população pedi Socorro pode ir que foi ele mesmo que matou

    ResponderExcluir