sábado, 26 de agosto de 2017

Mulher é presa no Mato Grosso acusada de envolvimento no sequestro do cigano Iranildo


Uma mulher identificada como Girelene Souza Nascimento foi presa nesta sexta-feira (25) em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, no estado do Mato Grosso, por suspeita de envolvimento no sequestro do cigano Iranildo Queiroz, no dia 08 de agosto na cidade de Ilhéus.

Segundo a Polícia Civil, a mulher foi detida enquanto sacava parte do dinheiro que havia pedido como resgate para a família da vítima.

A prisão aconteceu após a equipe da Polícia Civil de Ilhéus entrar em contato com a equipe do GCCO, informando que parte do dinheiro do resgate havia sido depositado em uma conta no Mato Grosso. Diante da informação, a equipe do GCCO identificou a proprietária da conta, conseguindo realizar a prisão em flagrante em uma agência do banco Itaú.

A informação veio após a prisão de Anderson Santos Weber, conhecido como “Leo”, preso acusado de participação no sequestro do cigano. Segundo o acusado, ele recebeu R$ 490 mil pelo resgate da vítima, dos quais R$ 155 mil foram depositados na conta Girelene. O restante do valor foi dividido entre os outros integrantes da quadrilha. 

De acordo com informações, alguns acusados foram detidos pela polícia em Vitoria da Conquista e em Salvador. Todos estão prestando depoimentos e as diligencias continuam com o objetivo de localizar os demais envolvidos.

Girelene foi presa em flagrante e vai responder pelo crime de extorsão mediante sequestro. 
Até o momento a vítima continua desaparecida.

Entenda o caso
O cigano Iranildo Queiroz, conhecido também como Ira, foi sequestrado no dia 08 de agosto quando estava em um ferro velho, no bairro Iguape, zona norte de Ilhéus.

Segundo testemunhas, cerca de sete a oito homens fortemente armados renderam a vítima e fugiram em dois veículos - Um Toro de cor branca e um pálio de cor prata.

Os veículos utilizados no sequestro foram abandonados pelos criminosos em locais distintos. Até o momento não há informações sobre o paradeiro do cigano.

A Polícia continua investigando o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário