quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Polícia acha cofre com munições e drogas e prende 6 suspeitos de tráfico e comércio de armas em Vitória da Conquista

Um grupo com seis pessoas foi preso, na quarta-feira (16), suspeito de tráfico de drogas e comércio de armas, na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar, com os suspeitos, três homens e três mulheres, foram apreendidas 2 armas, 27 munições de diversos calibres, inclusive restritos ao uso policial, 4 pedras grandes de crack, uma balança de precisão e embalagens para acondicionar drogas.

Conforme a PM, as prisões ocorreram durante uma ronda da 77ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), no bairro Alto Maron. Segundo a PM, uma guarnição passava pela localidade, quando visualizou um casal suspeito, em frente a uma casa. Os dois foram interceptados e com o homem foi encontrado um revólver municiado.
Segundo a PM, após o flagrante, os policiais entraram no imóvel onde os suspeitos estavam e encontraram um outro casal. Durante uma busca na residência, foi achado um cofre em um dos quartos. Dentro do equipamento, os policiais encontraram as munições e as drogas.

Conforme a PM, os suspeitos foram questionados sobre a quantidade de munição encontrada, e um dos deles informou que vendia armas, e que havia vendido um revólver no dia anterior para um homem que morava no Conjunto Habitacional Flamboyant, localizado no Miro Cairo, outro bairro da cidade.

De acordo com a PM, os policiais foram até o local indicado e encontraram o suspeito e a namorada dele. Conforme a PM, o homem confessou que havia comprado uma arma na mão do suspeito preso anteriormente e contou que havia escondido o objeto em um colchão da casa. A arma foi encontrada pelos policiais.

Segundo a PM, após as abordagens, os seis suspeitos foram encaminhados para o Distrito Integrado De Segurança Pública (DISEP), em Vitória da Conquista, onde estão à disposição da Justiça. O material apreendido com eles também foi levado para a unidade policial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário