terça-feira, 8 de agosto de 2017

Servidores municipais de Itabuna protestam por insalubridade


Na manhã desta terça-feira, 08, o Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) realizou um protesto em frente à sede da Secretaria de Saúde, contra o corte promovido pelo governo municipal no Adicional de Insalubridade dos trabalhadores e trabalhadoras lotados naquela secretaria. O ato contou com a participação de dirigentes da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), Sindicato dos Comerciários, agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias, Sintratec, Sindicacau e do vereador Jairo Araújo (PCdoB).

Para manifestar toda sua indignação com a medida, sindicato e servidores interditaram a avenida Amélia Amado durante a manifestação, impedindo o acesso de veículos.

“A prefeitura gasta com projetos sem sentido, como essa ponte na Beira, que vai levar do nada a lugar nenhum, mas quem paga a conta são os trabalhadores e a população, com o corte da Insalubridade e com postos de saúde completamente sucateados”, denunciou Wilmaci Oliveira, presidenta do Sindserv.

Na segunda-feira, 07, diretores do Sindserv e do SINDIACS/ACE estiveram reunidos com a secretária de saúde, Lisias Miranda, que manteve sua posição intransigente de manter o corte da Insalubridade. “É lamentável que tenhamos que lidar com gestores de tão baixo nível, que administram à base do chicote, perseguindo e assediando trabalhadores”, opinou Wilma.

O Sindserv já procurou o Ministério Público do Trabalho para mediar uma negociação com a prefeitura de Itabuna, porém, caso o governo não queira resolver a questão pelo diálogo, o sindicato convocará assembleia para deliberar pela paralisação das atividades dos servidores da saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário