terça-feira, 19 de setembro de 2017

Agentes de trânsito da Bahia realizam encontro em Ilhéus

Ilhéus recebeu nos dias 15 e 16 de setembro, agentes e profissionais de trânsito de 59 municípios baianos, que participaram do II Congresso e Seminário de Formação de Agentes e Profissionais de Trânsito da Bahia, organizado pelo Sindicato dos Agentes de Trânsito da Bahia (Sindatran/BA). Durante os dois dias de encontro, os agentes de trânsito participaram de cursos e palestras com temas variados, dos debates e das atividades propostas pelos facilitadores. O encontro também serviu para abordagem dos problemas vivenciados pelos agentes no exercício de sua função, além de destacarem na prática, o papel do agente de trânsito no atual cenário, de acordo com as realidades e desafios.

Para o presidente do Sindatran/BA, Valério Bonfim, o evento atendeu as expectativas do setor, quando da necessidade de discutir o trânsito em todo o estado e a mobilidade dos municípios. “Esperávamos um público de 100 participantes. Vieram 140. Veja a importância de pautar esse assunto sempre. Conseguimos reunir não apenas os envolvidos da profissão, mas o poder público gestor, a Câmera de Vereadores, os sindicatos e as corporações como as polícias Militar, Rodoviária Estadual, Rodoviária Federal, Detran, Dnit e outras instituições do Sistema Nacional de Trânsito (SNT) que atuam no estado”, destacou.

Experiências – Ainda de acordo com Valério Bonfim, esses dias que antecederam a Semana Nacional do Trânsito, atraiu significativamente o público participante, que “através dos debates e minicursos, puderam relatar suas problemáticas, constataram que os problemas vividos em outros municípios, são praticamente os mesmos do nosso. Contudo, a troca de experiências, o que deu certo e errado, servirá para vencermos os desafios presentes e futuros e, principalmente como enfrentá-los”, completou Valério Bonfim.

Palestras – Foram abordados temas como: a realidade e os desafios do papel do agente de trânsito na mobilidade urbana; educação para o trânsito nas escolas; Escola Pública de trânsito; aplicabilidade da resolução 265, de 14 de dezembro de 2007; o futuro do sindicalismo no contexto da crise econômica e social atual, após a reforma trabalhista; os desafios da categoria agentes de trânsito nos âmbitos nacional, estadual e municipal, projetos nacionais da categoria, conquistas e desafios; Trânsito, mobilidade urbana e acessibilidade, políticas públicas, projetos e soluções; competências para exercer as atividades de trânsito e o processo administrativo nas infrações de trânsito.

Um dos palestrantes e também presidente da Federação Nacional de Agentes de Trânsito (FETRAN), no Distrito Federal (DF), o agente de trânsito, Heider Marcos, contou que o maior desafio hoje é a dificuldade do reconhecimento da categoria. Para Heider, “o nosso objetivo é a busca por este reconhecimento na população e nos gestores. Os gestores irão nos enxergar quando trabalharmos de forma eficiente, qualitativa e quantitativa. A maneira como iremos construir isso, fará a grande diferença no futuro”, assegurou.

Já para o gerente de Ações e Operações de Trânsito, Rogério Buralho, um evento como este serve para reunir os principais atores de promoção para um trânsito mais qualificado. “Municípios baianos que possuem o trânsito municipalizado, enviaram seus agentes para levarem quem sabe daqui propostas concretas de construção e melhorias para um trânsito mais qualificado das suas cidades”, disse.

O agente de trânsito da Transalvador, José Barbosa, com 18 anos de atuação no transito da capital baiana, disse que além de toda a experiência das ruas, é importante também se atualizar. “Cada colega trazendo um pouco de sua experiência, irá somar a fim de conseguirmos nossos objetivos. O trânsito municipalizado ainda é uma criança e temos muito ainda o que caminhar”, relatou.

O vereador Makrisi Angeli esteve presente no evento e apontou para um dado importante que sinaliza os questionamentos em torno do trânsito no país. “Nas últimas décadas, no Brasil, as cidades tiveram um crescimento de veículos automotores monstruoso. Então, estas cidades não se prepararam para esta nova dinâmica de trânsito. A casa legislativa está aberta para ouvir, dialogar, atender no sentido de ampliar este olhar com relação ao tema. Cuidar do trânsito é também cuidar de pessoas”, comentou o vereador.

No último dia de evento, os congressistas participaram de uma aula especial com o com o professor Julyver Modesto, cujo tema foi: “Atualização da Legislação de Trânsito no Brasil”. O professor Julyver é Bacharel e Mestre em Direito do Estado pela PUC/SP; Especialista em Direito Público pela Escola Superior do Ministério Público de São Saulo, além de Oficial da Polícia Militar de São Paulo e presidente do Centro de Estudos Avançados e Treinamento de Trânsito (Ceatt).

Carta – Segundo a direção do Sindatran/BA, foi elaborada uma carta de intensões com os assuntos levantados durante o evento. Está contido no documento, alguns desafios para o desenvolvimento da categoria abordados e propostos pelos congressistas durante o aprendizado sobre o trânsito e sobre as melhorias da categoria. O conteúdo desta carta será apresentado a uma comissão na Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador, bem como na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O evento de nível estadual contou com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, da Faculdade de Ilhéus, da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI/APLB) e de outras instituições públicas, privadas e organizações não governamentais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário