quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Balanço da SSP contabiliza 61 explosões de caixas eletrônicos na Bahia em 2017

Entre janeiro e agosto de 2017, a Bahia registrou 61 casos de caixas eletrônicos explodidos, segundo dados enviados nesta terça-feira (12) ao G1 pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). De acordo com a SSP, no mesmo período de 2016 foram computados 76 casos, o que corresponde a uma queda de 19,7%.

Um dos 61 casos registrados pela Secretaria de Segurança ocorreu na madrugada desta terça, quando um caixa eletrônico foi explodido na sede da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, localizada na Avenida João Durval, no centro da cidade. De acordo com a Guarda Municipal, cinco homens chegaram em dois carros e explodiram o equipamento. Um vigilante que estava no local se escondeu na recepção para evitar ser descoberto pelos bandidos. A ação durou cerca de 10 minutos.

Com relação ao trabalho da polícia na elucidação deste tipo de crime, a SSP informou que, em 2017, até o momento foram desarticuladas oito quadrilhas, com 67 criminosos capturados e 26 mortos em confrontos. Além disso, foram apreendidos com os bandos 11 fuzis, três submetralhadoras, uma metralhadora, um rifle, três carabinas, 11 espingardas, 15 pistolas, 14 revólveres e um mosquefal.

De acordo com informações da SSP, as quadrilhas especializadas em explodir caixas eletrônicos atuam com maior frequência nas cidades que fazem divisa com outros estados. Isso porque as quadrilhas, em sua maioria, possuem integrantes que moram em estados diversos. Além disso, uma das táticas usadas pelos criminosos, segundo a SSP, é praticar o crime em um etsado e fugir para outro.

Ainda segundo a secretaria, quando não há vítimas, o criminoso que explode caixa eletrônico é indiciado por furto qualificado, a mesma tipificação, por exemplo, para um assaltante que quebra o vidro de um carro e leva o aparelho de som.

Nenhum comentário:

Postar um comentário