quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Preso por pornografia infantil, estudante de medicina paga R$ 20 mil de fiança e é liberado

O estudante de medicina preso nesta terça-feira (19) por armazenar conteúdo e produção de pornografia infantil pagou R$ 20 mil de fiança e responderá ao processo em liberdade. 

O acusado tem 27 anos, trabalhava voluntariamente com crianças e adolescentes e foi preso enquanto trabalhava no plantão em um hospital de Porto Alegre. A polícia informou que o caso veio à tona depois que o pai de um menino de 10 anos, morador de São Paulo, relatar o caso às autoridades. O material foi apreendido na casa do estudante, que foi alvo de mandado de busca e apreensão. 

O promotor da Infância e Juventude do Ministério Público, Julio Almeida, informou ao G1 que as investigações realizadas mostraram que o estudante usava a rede de internet da faculdade para trocar arquivos e contatar uma das vítimas. "Aprofundamos as investigações e chegamos ao perfil da pessoa, chegamos a elementos importantes da vinculação do investigado com a sexualidade. E pelo trabalho voluntário que ele realizava com crianças e adolescentes, e logo se soube que se tratava de um estudante de medicina", explicou Almeida. Em caso de condenação, a pena será de quatro anos de reclusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário