quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Taxista foi morto em Teixeira de Freitas por disputa por ponto de táxi

Três homens estão presos em Teixeira de Freitas, no sul da Bahia, suspeitos de envolvimento na morte do taxista André Ricardo Sousa Borges, de 48 anos, achado morto em uma plantação de eucalipto, na comunidade Bela Vista, em Nova Viçosa, também no sul da Bahia. Segundo o G1, eles foram apresentados à imprensa nesta quarta-feira (4) e, conforme a delegada Waldiza Rocha Fernandes, que investiga o caso, todos confessaram o crime. 

Dois deles disseram que juntos, receberam R$ 2 mil para execução. De acordo com Waldiza, a morte de André ocorreu a mando de outro taxista, apontado como Almerindo Rodrigues Ribeiro, que disputava um ponto de táxi com a vítima. Os outros suspeitos são Manoel Messias e Jeferson dos Santos. Eles foram presos na quarta-feira (27), em Teixeira de Freitas, e Almerindo foi encontrado na sexta-feira (29), Posto da Mata distrito de Nova Viçosa.
"Havia uma rivalidade entre vítima e Almerindo [o taxista]. A vítima trabalhava como clandestino e começou a tomar clientes do Almerindo, que era regulamentado. Ele se sentiu passado para trás, já que ajudou a vítima a trabalhar no local", contou. Ainda segundo a delegada, Manoel Messias era parente de Almerindo, o mandante. Foi Manoel quem teria dado a ideia do crime a Almerindo, mas o ato custou R$ 2 mil ao taxista. "Manoel disse a Almerindo: 'Se você quiser, eu resolvo a situação para você'", disse a delegada. 

"Na ação, uma terceira pessoa, Jeferson dos Santos, iria ligar para a vítima pedindo um corrida de táxi para Bela Vista (distrito de Nova Viçosa). A vítima pegou Jeferson e quando passava pelo Bela Vista, Manoel estava parado pois simulava que o carro dele estava com problema. A vítima parou para ajudar e logo foi abordado, atiraram no rosto dele e deram facadas. Manoel queimou o carro de André", detalhou Waldiza.
*Informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário