quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Mulher assassinada próximo a faculdade em Itabuna é Fake News

Mais uma vez grupos de conversas de WhatsApp espalharam mais uma informação falsa na cidade de Itabuna, a famosa Fake News.

Por volta das 21 horas da noite desta quarta-feira (13), circulava a informação que uma mulher teria sido assassinada próximo a Faculdade Unime, na JS Pinheiro em Itabuna. Vídeo e fotos também foram compartilhados, além de áudios.

No mesmo momento que a informação circulava em grupos de WhatsApp, internautas vinham em busca de informação segura no WhatsApp do blog Verdinho Itabuna. O nosso blog mais uma vez, atento e cuidado com a credibilidade, entrou em contato diretamente com a polícia militar da cidade, que descartou a informação de mulher baleada, e também de tiros próximo a Faculdade.

Então só para reafirmar, não teve homicídio na noite desta quarta-feira, muito menos tiros próximo a Faculdade. 

10 comentários:

  1. Faça uma matéria sobre VASCO 4X4 FLAMENGO. ISSO É JOGO

    ResponderExcluir
  2. Sim o tiroteio no Pedro Jerônimo e o carro incendiado no Serrado? Divulga isso aí também, quem precisa inventar informação de homicídio com tiroteios toda hora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não tem nada de bom para fazer. As vezes até tem, mas prefere ficar enchendo a paciência dos demais.

      Excluir
  3. É por isso que eu amo o blog Verdinho Itabuna

    ResponderExcluir
  4. Pqp jogo de louco mano
    A tempos n via um FLAMENGO e vasco assim...
    (Obs) vasco com letra miúda pq gigante so FLAMENGO...Segue o líder😎😉

    ResponderExcluir
  5. Isso é trb d quem ñ tem o q fazer.Itabuna 100 homicídios nas últimas horas aí vem 1 indivíduo e inventa para q a cidade ñ saia do ranking.É BA-BRASIL tem d tudo um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi verdade é estão querendo abafar foi latrocínio

      Excluir
  6. Normal, o whatzapp e o facebook tornaram o fake news uma praga. Até o presidente da república é um disseminador de noticias falsas imagine o Zé ninguém desempregado mas com um xing ling na mão e um wi fi do vizinho.

    ResponderExcluir
  7. A doença fack de Bolsonaro pega

    ResponderExcluir
  8. não importa o que ocorra nas redes sociais, o importante é como o cidadão tem que se comportar! cabe a cada um agir com conciência e evitar ser pior que os marginais, porque por enquanto, não tem desgraça de pastor, desgraça de político, que seja pior ou igual ao próprio povo. a doença é a desgraça desse povo brasileiro!

    ResponderExcluir