quarta-feira, 16 de setembro de 2020

STF considera inconstitucional impressão do voto nas eleições

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a impressão do voto nas eleições é inconstitucional. Em 2015, o Congresso chegou a aprovar esse dispositivo na minirreforma eleitoral. Porém, os ministros consideraram que a medida viola a liberdade e o sigilo da votação. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

"A impressora precisa ser um equipamento inexpugnável, à prova de intervenções humanas, que jogue o registro do voto em um compartimento inviolável. Se assim não for, em vez de aumentar a segurança das votações, a impressão do registro será frágil como meio de confirmação do resultado e, pior, poderá servir a fraudes e a violação do sigilo das votações", escreveu em seu voto o ministro relator do caso Gilmar Mendes.

Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Cármen Lúcia acompanharam o voto do relator. O ministro Luiz Fux se declarou suspeito.

7 comentários:

  1. Eles querem ter o poder de definir mais que o voto do cidadão!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, com o voto impresso fica difícil roubar.

    ResponderExcluir
  3. STF = ninguém de bom senso e juízo confia

    ResponderExcluir
  4. inconstitucional e os
    Magistrado decidir que vai ser o eleito!

    ResponderExcluir
  5. DITADURA DO JUDICIÁRIO

    ResponderExcluir
  6. País de canalhas e ladrões de alta periculosidade!!!

    ResponderExcluir
  7. Bandidos! Canalhas, a impressão é só para confirmação, eles querem evitar concorrência com os seus patrocinadores.

    ResponderExcluir