sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Petroleiros relatam surto de Covid-19 em Refinaria Landulpho Alves e Petrobras diz que é 'reflexo do aumento de casos na BA'

O Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro-BA) informou que há um surto de Covid-19 na Refinaria Landulpho Alves (Rlam), que fica em São Francisco do Conde, na região metropolitana de Salvador. Em nota, a Petrobras disse que é um reflexo do aumento de casos no estado.

De acordo com o Sindipetro, um levantamento inicial aponta que, dos 900 trabalhadores da refinaria, há mais de 60 trabalhadores afastados por causa da contaminação, e que um deles está hospitalizado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A Petrobras confirmou a ocorrência de casos, mas não detalhou quantos trabalhadores foram contaminados. O sindicato informou que, em apenas uma das unidades da refinaria, a Rlam (U-39), metade dos trabalhadores está contaminada: 14.

O Sindipetro falou ainda que está com dificuldades de conseguir informações atualizadas sobre os trabalhadores terceirizados, e que na segunda-feira (22) eram 15 pessoas contaminadas com a doença.

O sindicato destacou que os ônibus que levam os trabalhadores terceirizados costumam circular com capacidade máxima, sem respeitar o distanciamento recomendado pelas autoridades sanitárias. A Petrobras não comentou a situação.

Ainda segundo o Sindipetro, os trabalhadores denunciaram que os testes para identificar a Covid-19 pararam de ser feitos e que uma denúncia será levada ao Ministério Público do Trabalho, ao Centro de Saúde do Trabalhador da Bahia (Cesat) e à Superintendência Regional de Trabalho e Emprego.

No entanto, a Petrobras disse que "desde o primeiro reporte de sintomas, a companhia tomou providências para rastrear contatos, realizar testagem para diagnóstico e isolar casos confirmados, suspeitos e seus contactantes".

A Petrobras disse ainda que os colaboradores estão sendo monitorados por equipes de saúde e que foram tomadas medidas adicionais de higienização, como distanciamento nas instalações e redução das pessoas na refinaria e escalonamento dos horários de serviço das empresas de rotina e parada.

Disse ainda que adota um protocolo rigoroso de prevenção em suas unidades, que inclui ampla testagem, fornecimento e uso obrigatório de máscaras, higienização reforçada, distanciamento e monitoramento de saúde antes do início dos turnos.

3 comentários:

  1. Assim como disseminaram os esporos da "vassoura de bruxa" e destruíram os cacauais da região sul da Bahia, os petralhas está espalhando o vírus chinês para impedir a concretização da venda da refinaria. Um petralha é mais tóxico que todos os demônios do reino do cramunhão que pariu Lullaladrão e sua quadrilha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá estudar burro. Só escreve asneiras.

      Excluir
  2. Quanto a refinaria, os petistas devem ficar tranquilos que ela está em processo de transferência para um grupo privado.

    ResponderExcluir