quarta-feira, 15 de junho de 2022

Caso Ranitla: Familiares viajarão de Eunápolis para ato de protesto em Ilhéus

Familiares da cirurgiã-dentista Ranitla Scaramussa Bonella, morta em atropelamento no último sábado (11), são esperados para a manifestação no local onde a jovem morreu, na BA-001, na zona sul de Ilhéus. 

O horário do ato foi mudado das 7h para as 12h desta quarta (15) para que a família, que vive em Eunápolis e viajará em um ônibus fretado, chegue à cidade a tempo de participar. As informações são do blog Pimenta. conforme explicou a advogada Silvana Vieira Lins ao PIMENTA.

O empresário Tharciso Aguiar assumiu, em nota pública, que dirigia o Mercedes-Benz que atingiu a jovem. Ele alegou que seguia em velocidade compatível com a da rodovia e chegou a pedir socorro, mas deixou o local por medo de ameaças de pessoas que presenciaram o acidente. Ontem (13), apresentou-se à Polícia Civil acompanhado por advogados, prestou depoimento e foi liberado.

A manifestação dessa quarta deve se estender até as 13h, com o bloqueio de cada um dos sentidos da rodovia, de forma alternada, a cada 5 minutos, reivindicando medidas de segurança e educação no trânsito. Ao final do ato, os manifestantes vão plantar mudas de árvore nas imediações da Faculdade de Ilhéus, onde a jovem de 23 anos formou-se em Odontologia. O acidente ocorreu quase em frente à instituição.

14 comentários:

  1. No país da impunidade, bandidos cometem crimes ficando livres, leves e soltos. Só esperam a poeira baixar para matar novamente. O poder financeiro tripudiando sobre a pobre matéria humana que entrará em decomposição e cairá no esquecimento, restando apenas aos familiares e amigos, dor, sofrimento e a esperança do reencontro em outros planos.

    ResponderExcluir
  2. Ali deveria ter uma passarela elevada.. a turma senta o pé .. é muito perigoso pra quem tenta atravessar

    ResponderExcluir
  3. peçam um exame toxicologico de pateta, porque o administrador de condominio vive sob efeito de entorpes

    ResponderExcluir
  4. Só no Brasil mesmo,esse argumento de ter saindo do local por causa da população não cola mais, infelizmente são argumentos já instruindo por advogados.
    A moça perdeu a vida,e o empresário vai ficar de boa,pq cadeia pra estes tipos de gente não tem...

    ResponderExcluir
  5. Claro que os acidentes acontecem, a depender das circunstâncias, torna-se necessária uma investigação mais acurada para estabelecer culpabilidades. Ocorre que, no Brasil, a "justiça" mede a culpa e a inocência sempre pelo viés do poder econômico do lado que consegue contratar mais profissionais do direito ou que possua relações com pessoas ligadas a política, empresários ou "celebridades". Sempre foi assim e desta forma permanecerá, pois até os "pés lascados" adoram um afago de alguma "autoridade" para se sentirem momentaneamente "importantes". Como vemos ou nos informamos frequentemente, as decisões judiciais quase sempre seguem o velho padrão estabelecido pela tradição. Lembro-me de um hábito muito usual nos idos das décadas de 60 e 70, que era "presentear" autoridades com um "peru para a ceia natalina". Tratava-se de uma ave doada "desinteressadamente" à pessoas da área judicial. Os mais velhos lembram-se. O que mudou na prática? Os métodos. Os objetivos permaneceram.
    Leis simples, diretas e firmes. Um poder judiciário sério, justo, independente e imparcial, trazem credibilidade, confiabilidade e respeitabilidade para um país, e este, pode ser equiparado às maiores Nações do planeta Terra. Infelizmente, esta regra não se aplica a nós.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo comentário culto !!! Infelizmente é desse jeito mesmo a justiça aqui no Brasil...falha e cheia de brechas! Manda quem tem poder e mais dinheiro! Mais uma vida ceifada e o autor do crime , impune, curtindo e fazendo mais vítimas!

    ResponderExcluir
  7. falou tudo meu nobre

    ResponderExcluir
  8. Bolsonarista x Bolsonarista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ambos andam armados. Só assim o elemento que atropelou paga, soube que o padrasto é boca quentes também.

      Excluir
    2. O que tem a ver política com isso, seu imbecil!!!!!!!

      Excluir
  9. esse assassino tem que ir para cadeia

    ResponderExcluir
  10. A justiça não dá em nada , um ser desprezível que comete várias atrocidades e se livra pela condição financeira, sendo minha filha eu Mataria ele , e nunca mais ele faria com ninguém, e a minha justiça seria feita.

    ResponderExcluir
  11. Concordo com a postagem, mas o Direito Brasileiro não pune a culpa e sim o dolo. Embora o acidente aconteceu, mas o autor não quis deliberadamente ceifar a vida dessa linda jovem. Onde há máquinas e pessoas tudo pode acontecer. Lamentável, mas se não houve a intenção de matar a menina, trata-se de crime culposo, não devendo o autor do fato ser preso, morto, etc, pois não quis o resultado. Entendedores, entenderão.

    ResponderExcluir