domingo, 10 de julho de 2022

Disputa por terras seria causa de ataque com uma morte em assentamento em Una: 'Estamos aterrorizados'

Uma disputa por terras pode ter provocado o ataque a um assentamento que terminou com uma morte e ao menos quatro feridos na zona rural da cidade de Una, no sul da Bahia. O crime aconteceu na madrugada da última sexta-feira (8).

Neste sábado (09), uma equipe da TV Santa Cruz esteve no local do conflito e não encontrou ninguém. No entanto, ainda era possível identificar um microônibus queimado, casas com janelas abertas e vestígios do conflito.

Um fonte que preferiu não se identificar disse que, no dia do crime, um grupo foi até o local por conta de uma briga por terras. "Estamos aterrorizados com o ato que aconteceu", comentou.

A perícia foi até a área para iniciar as investigações e busca respostas sobre a motivação do crime e a identificação dos envolvidos. Um dos principais pontos é localizar quem matou o jovem Elton Barros de Souza, 21 anos. Ele levou tiros na cabeça e teve o corpo queimado.

Uma tia do rapaz informou que ele morava em Itabuna, no sul da Bahia, e tinha informado aos familiares que iria até a região para trabalhar em uma roça de cacau. Todos foram surpreendidos quando chegaram informações sobre a morte.

“Estamos todos sem comer e nervosos. Fizeram uma crueldade com meu sobrinho que ia fazer 22 anos na quarta-feira. Queremos justiça, ele não merecia morrer desse jeito", comentou Thays Barros.

O corpo da vítima foi liberado neste sábado no Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus.

Segundo a Polícia Civil, informações ainda não podem ser divulgadas para não atrapalhar as investigações. Testemunhas estão sendo ouvidas e a Polícia Federal também faz parte dos trabalhos porque algumas vítimas feridas no conflito alegam que indígenas estariam envolvidos na situação.

16 comentários:

  1. Meu pcr deixo saudades eterno careca💔🖤

    ResponderExcluir
  2. Porquê esse entrevistado não falou a verdade .que na quinta feira esses que ele falou que chegou colocando todo terror nesse local aí...quem tava lá já contou que chegou na quinta feira e eles conversaram e quando foi na madrugada os índios primeiro cortaram as luzes e começaram a carrar lá na língua deles depois mandaram todo mundo sair do ônibus para morrer .e nesse ônibus tinha idoso pessoa com deficiência e até criança de colo e eles não tiveram pena de nada ...claro né esse homem aí mora na onde foi o acontecido e lógico que ele não vai falar que foi babau e sua gangue que colocou o terror todo .....se ele tá falando que foi os que chegaram no ônibus colocando o terror pq ele não mostrar a cara ... Só sei que quem perdeu a vida de uma forma tão cruel foi o meu sobrinho e eu mostrei a cara pq eu quero justiça .pq além de já ter matado ele ainda queimaram .meu sobrinho mesmo se estivesse errado não merecia morrer desse jeito 😭.nem um velório ele teve pq estava todo queimado mais uma coisa eu digo a justiça de Deus tarda mas não falha e quem fez isso com ele uma hora vai pagar.... saudades eternas meu sobrinho

    ResponderExcluir
  3. Isso aí e sempre a gangue e os pistolros das aldeias da qui do extremo Sul como sempre não faz nada pacificamente.so procuram matar e matar e a polícia federal não vai fazer nada.so ouvir as testemunhas e só isso.funai e Brasília não tomam atitudes .agora sim matam eles pra ver .tem que meter e bala nesses índios registrados que não tem DNA .de índios tudo ladrões ,homicidas e devem a justiça e as aldeias apoiam ela policia sabe de tudo pra cima deles também.bala neles.

    ResponderExcluir
  4. Herança do PT falsos índios

    ResponderExcluir
  5. Temos que matar esses índios. São tudo vagabundo que não serve pra nada.

    ResponderExcluir
  6. Agora vem esse aí falar que quem chegou colocando o terror foi os que chegaram no ônibus eles colocaram tanto terror que nenhum dos índios morreu .só se eles colocaram terror com os dedos pq nem uma arma eles tinham no ônibus tinha gente idosa . criança deficiente etc....

    ResponderExcluir
  7. Aqui só tem boi valente, por que vocês não juntam e vão la matar os falsos indios, que vocês tanto ameaçam ?
    Eterno careca < envolvido no crime em itabuna
    Buerarema só tem boi valente

    ResponderExcluir
  8. E também se como esse homem está aí falando que eles chegaram coloco pânico lá no assentamento pq não ficou ninguém lá para dá uma entrevista . porquê fugiram todos se os índios que se diz índio estavam certos pq fugiram tinha que ficar para tarem entrevista.... agora é fácil falar quem tava errado foi eles pq não contam a verdade ..a já sei pq se contar morre tbm né

    ResponderExcluir
  9. Babau ultrapassou todos os limites

    ResponderExcluir
  10. Interessante, se fosse em outro país onde existem cidadãos decididos e devidamente equipados, tudo seria resolvido de pronto, sem alarde. Afinal, são quantos agricultores na região aterrorizada por bandidos?

    ResponderExcluir
  11. Segundo algumas informações alguns integrantes do PCC estão vindo para Itabuna . aí eu quero vê esse babau o valentão ... e eu não queria está na pele desse babau.se ele e a gangue dele fez isso com esse menino ...ele vai ficar pior..é babau vc mexeu com a pessoa errada e não vai demora muito pra vc ir pro colo do capeta e já vai tarde

    ResponderExcluir
  12. pq tanta proteção com Babau ??? a polícia federal nada faz , tem que matar babau e sua guangue são homicidas e não vão parar

    ResponderExcluir
  13. Vai dar em nada, a polícia sabe de tudo e de todos. Mas ,o sistema os protege.

    ResponderExcluir
  14. Indio nao existe mas nessa localidade e sim um bando de bandido se alto intitulando indio,igual na tal retonada dos indios em ilheus so tem bandido ,o tal caboco edson vive la se escondendo e se achando indio ,ele e cheio de crimes ,comete crines e se esconde la na retonada ,cade a ex do caboko edson a daniele pantaleao que ele mando matar quando tava preso porque tomou uma gaiakkk , deixou os proprios filhos sem nae

    ResponderExcluir
  15. Esses vagabundos defendidos por essa desgraça chamado pt. Tem que sentar o aço nesses pilantras!!!

    ResponderExcluir