quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Investigado por mandar matar homem, presidente da Câmara de Vereadores de Ibotirama é preso; PM também foi detido

O presidente da Câmara de Vereadores de Ibotirama, no oeste da Bahia, foi preso na manhã desta quinta-feira (8), pela morte de Marcello Leite Fernandes, em julho. Jean Charles Alexandre (PSB), 44 anos, é investigado por ser mandante do crime. Ainda não há informações se ele será afastado do cargo.

Jean Charles foi o vereador mais votado em Ibotirama, nas eleições de 2020 – último pleito municipal. Ao todo, ele teve 1.377 votos: um percentual de 8,6%. A reportagem tenta contato com a defesa do vereador

Um policial militar também foi preso pelo crime, mas a identidade dele ainda não foi divulgada. Uma terceira pessoa é procurada pela polícia. A Polícia Civil informou que o crime foi motivado por desavenças entre os investigados e a vítima.

Os detalhes sobre essas desavenças não foram divulgados. Mandados de busca e apreensão também são cumpridos nesta manhã, inclusive na Câmara de Vereadores.

A vítima foi executada dentro do próprio carro, na BA-160, e a polícia ainda não divulgou a motivação do crime. Câmeras de segurança flagraram o momento em que dois homens, que estavam em uma moto, aparelharam com o veículo da vítima e dispararam. 

Batizada de Petunia, a operação também cumpre mandados na Região Metropolitana de Salvador. Participam da ação diferentes setores da Polícia Civil, Polícia Militar e do Ministério Público da Bahia (MP-BA). 

7 comentários:

  1. o rapaz que morreu era Bolsonarista era quem montava os movimentos conservadores na cidade e o que mandou matar Vereador do PT presidente da camara de vereadores ! pt partido das trevas

    ResponderExcluir
  2. Desavença ou CRIME POLÍTICO?

    Se fosse o presidente da Câmara apoiador de Bolsonaro, a imprensa estaria lamentando durante 30 dia seguidos.

    ResponderExcluir
  3. Teve também um outro vereador do PSOL que mandou matar o militante do MST.

    ResponderExcluir
  4. Engraçado na reportagem não colocaram o partido do suspeito, com certeza ele não e de direita.

    ResponderExcluir