terça-feira, 18 de outubro de 2022

Força-tarefa é montada em Ilhéus para retirada das manchas de óleo das praias

Representantes da Prefeitura de Ilhéus realizaram reunião técnica nesta segunda-feira (17) para discutir as ações de combate ao óleo encontrado nas praias da cidade. Participaram do encontro equipes da Marinha, Exército, Corpo de Bombeiros Militar e dos órgãos ambientais, de segurança e de saúde. Desde o final do mês de setembro, o Município realiza o monitoramento e recolhimento dos fragmentos surgidos em diversos trechos do litoral ilheense.

Por meio da força-tarefa, a Prefeitura visa expandir o trabalho com atuação de aproximadamente 150 pessoas a partir desta quinta-feira (20), que auxiliarão na coleta, transporte e armazenamento dos resíduos. As equipes serão compostas por servidores da Defesa Civil, salva-vidas, guardas municipais, bombeiros militares, soldados do Exército Brasileiro e fuzileiros da Marinha.

“Ampliamos o número de servidores para atuar emergencialmente e amenizar o máximo possível os danos causados pelo óleo”, frisou o prefeito Mário Alexandre. A população deve evitar contato direto com o material. Todo manuseio deve ser sempre feito com a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

“Pedimos às pessoas que não entrem em contato direto, pois ainda não sabemos a origem do óleo. Lembrando que os fragmentos estão aparecendo em todo a região Nordeste”, explicou Diego Messias, titular da Secretaria de Meio Ambiente (Sema).

Conforme João Aquino, secretário de Serviços Urbanos, o material está sendo armazenado temporariamente na área da Concha Acústica. O Conselho Municipal do Meio Ambiente (CONDEMA) definirá o local adequado para descarte dos fragmentos recolhidos. “As equipes realizam o monitoramento e a limpeza diária das praias”, acrescentou.

Viu óleo na praia? Entre em contato com a Sema, através dos telefones: (73) 98899-4570 (WhatsApp) ou (73) 98164-7788, para ligação direta.

O Município aguarda o resultado da análise realizada no laboratório da Marinha, no Rio de Janeiro, para saber a origem do óleo. As equipes de limpeza trabalham uniformizadas com todos os EPIs adequados, além de utilizarem vassouras metálicas, pás e peneiras.

4 comentários:

  1. Cel. Manfredo, CB. corça o bolso quando for na praia, deixa o escorpião 🦂🦂 em casa.kkkkkk!

    ResponderExcluir
  2. Na praia de Acuípe tem algumas manchas desse oléo espalhadas pela areia em forma de "pelotas" pretas. Pisei sem querer em uma dessas no ultimo fim de semana e não saía de forma alguma da pele, mesmo lavando com detergente e sabonete diversas vezes. Foi então que tentei usar oléo vegetal de cozinha no local da pele afetado e ele se misturou com o oleo de petroleo e depois saiu em mais tres lavagens com detergente. Manchou também minha sandália e ficou um amarelado que não saiu mais.

    ResponderExcluir
  3. O que esta precisando mesmo é regulamentar o uso e obrigaçoes referente a imundicie em volta das barracas na praia da zona sul....prefeitura somente nao, obrigar de alguma forma a esses proprietarios a limpar o local....so querem o real....o local esta imundo principalmente do inicio ate a gabriela...se duvidam...passem devagar e observem da pista....

    ResponderExcluir
  4. A AREIA DA PRAIA COBRIRAM AS MANCHAS DE PETROLEO, ESTÃO TRABALANDO MUITO TARDE.

    ResponderExcluir