terça-feira, 11 de outubro de 2022

Tribunal do Júri de Brumado condena homem a mais de 22 anos de prisão por feminicídio

Acusado de assassinar a ex-companheira com golpe de faca, Gildásio de Jesus foi condenado, na sexta-feira, 7, a 22 anos e 8 meses de prisão pelo crime de feminicídio. Ele foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Brumado. 

Segundo a promotora de Justiça Daniela de Almeida, que atuou na acusação, Gildásio cometeu o crime em 05 de julho de 2018. Naquele dia, ele entrou na casa da sua ex-companheira Zilma Lima Bernardes, com quem conviveu por 30 anos, quebrou a porta de vidro da sala com um pé de cabra e iniciou uma luta corporal com a vítima na garagem da residência, onde a golpeou com uma faca artesanal. 

Ainda segundo as investigações, “Gildásio de Jesus estava separado de Zilma Bernardes há cerca de quatro meses e decidiu matá-la pelo simples fato dela não ter atendido a duas ligações suas feitas pouco antes do ocorrido e por desconfiar que ela tinha outro homem”. O feminicídio aconteceu na presença do filho da vítima.

2 comentários:

  1. Esse os evangélicos vai consagrar a pastor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE BOM,MELHOR DO QUE CONTINUAR NAS TREVAS,MENOS 1 NO MUNDO DO CRIME KKKKKKK

      Excluir