quarta-feira, 31 de maio de 2023

Indígenas protestam contra marco temporal em Olivença

Novos protestos de indígenas aconteceram na proximidade do Jubiabá, na rodovia Ilhéus – Olivença no início desta tarde de terça-feira (30), em Olivença, distrito de Ilhéus.

O movimento é reação à votação do projeto de lei do marco temporal, o projeto de lei 490/ 2007, que tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A Defensoria Pública da União enviou uma nota técnica ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), pedindo a rejeição integral do projeto de lei que define o marco temporal como critério para as demarcações. 

Segundo o parecer da DPU, o projeto representa grave violação de direitos humanos, contraria os deveres do Estado brasileiro explícitos na Convenção da ONU sobre a Prevenção e a Repressão do Crime de Genocídio e afronta precedentes do Sistema Interamericano de Direitos Humanos.

19 comentários:

  1. Vale do sol não vai cair água mais nunca ? 🤨

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jsonpq é bairro de pobre aonde o vento faz a curva kkkk

      Excluir
  2. Esses maconheiros preguiçosos sabe lá o que "MARCO TEMPORAL ".

    ResponderExcluir
  3. Quem terra, vão peo cemitério

    ResponderExcluir
  4. Papai voltou, voltou a putaria dessa Babau.

    ResponderExcluir
  5. Perdeu, chora mais! Se o marco temporal deixar de existir, qualquer índio de cabeludo duro e cu peludo, vai querer demarcação de terras igualmente que ocorreu anos atrás, iria virar bagunça!

    ResponderExcluir
  6. Não tem índio aí. Só tem vagabundo fantasiado de índio. Saudades do tempo da cavalaria que descia a borracha nessa vagabundagem!

    ResponderExcluir
  7. MONTE DE SAFADO QUERENDO TERRA PRA DEPOIS VENDER PRA ESTRAGEIRO A TROCO DE PENTE E ESPELHO ooooo nao agora é celular e bicoin. pau de merda desses procurar trabalhar ninguem quer

    ResponderExcluir
  8. Cadê o chinês que tem loja de 1,99, se passando por índio???🤣🤣🤣🤣

    ResponderExcluir
  9. Na região de ITAJU foram mais de 52 mil equitares de terra produtivas invadidas por índios. Agora, além de deixarem as terras improdutivas, eles ficam pressionando o prefeito para dar emprego a eles. Só índio de carro novo, mais trabalhar na terra, zero. No parque dos rios é tiroteio toda noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um monte de vagabundos preguiçosos que não trabalham e estão alugando as pastagens que tomaram dos produtores rurais históricos. Ninguém sabe o que acontece na área de 52.400 hectares de terras. Muitos malandros e parasitas vivendo às custas do Estado e dos miseráveis que geram as riquezas do país. Ao povo, esmolas. Aos vagabundos as benesses milionárias.

      Excluir
  10. Pra que indo quer terra, nem maconha esse povo planta?

    ResponderExcluir
  11. Bando de índio vagabundos, de iphone, ganham 7 mil por mes, querem mais o que ?

    ResponderExcluir
  12. O Brasil tá é fudido pronto falei 🥺🤨

    ResponderExcluir
  13. Ruma de ladrão querendo terra pra vender porque não produz nada, só querem ganhar sem trabalhar

    ResponderExcluir
  14. Falar mal de ÍNDIOS e defender fazendeiro sonegador de impostos sociais, explorador de pobre, pregador da violência é fácil.
    Porque ninguém faz passeata cobrando cadeia para os donos das LOJAS AMERICANAS que roubou 45 bilhões ?
    Ninguém pede cadeia para os donos do avião com drogas pertencente a uma famosa igreja ?
    Haja falsidade e xeretismo.

    ResponderExcluir
  15. Ao menos fazendeiros geram empregos e tribo não, só cachaça e maconha no rabo e boa vida!

    ResponderExcluir