segunda-feira, 12 de junho de 2023

Crianças são achadas vivas na selva 40 dias após queda de avião na Colômbia

As quatro crianças que estavam desaparecidas após a queda de um avião na Colômbia há 40 dias foram encontradas com vida nesta sexta-feira (9). A informação foi confirmada pelas Forças Armadas da Colômbia e pelo presidente Gustavo Petro. “É um grande presente para a Colômbia, um presente para a vida, nossos meninos cuidados pela selva”, disse Petro em uma entrevista momentos após anunciar o resgate em um post numa rede social. Militares e indígenas participavam da operação de buscas na selva, chamada de “Esperança”.

Os irmãos pertencem à etnia indígena uitoto e têm 13, nove e quatro anos, além de um bebê de 11 meses, que completou um ano durante o período na selva. A mãe delas, Magdalena Mucutuy Valencia, o piloto e mais um passageiro morreram no acidente, ocorrido em 1° de maio.

As autoridades não deram detalhes sobre o estado de saúde dos quatro irmãos resgatados, que estão sob cuidados médicos. Segundo a imprensa colombiana, as crianças estão desidratadas, com picadas de insetos e levemente feridas, especialmente nos pés, porque percorreram longas distâncias descalças.

O presidente colombiano disse que o “aprendizado” de viver na selva ajudou as crianças indígenas. “Eles se defenderam sozinhos, foi o aprendizado de viver na selva que as salvou”, afirmou. “São exemplo de sobrevivência total que ficará para a história. Essas crianças são hoje os filhos da paz”.

O ministro da Defesa, Iván Velázquez, disse que os irmãos podem ser levados a um hospital militar em Bogotá caso os médicos permitam. No dia 17 de maio, o presidente chegou a anunciar o resgate das quatro crianças, mas depois negou e se retratou. As Forças Armadas seguiam com as buscas em mata fechada. *Com informações do G1

Um comentário: