terça-feira, 24 de outubro de 2023

Identificados os suspeitos de matar casal no extremo sul da BA

Os suspeitos de matar o casal Carlos André dos Santos e Ana Julia Freire dos Santos foram identificados, segundo informações do coordenador da Polícia Civil de Eunápolis, Paulo Henrique, delegado responsável pelo caso nesta segunda-feira (23).

Carlos André e Ana Julia foram mortos a tiros no dia 15 de outubro em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia. O carro de uma das vítimas foi incendiado próximo ao local onde os corpos foram localizados. Apesar da identidicação, o delegado informou que não pode dar detalhes do caso, nem nomes dos suspeitos para não atrapalhar as investigações.

No entanto, o delegado disse que existe a possibilidade das mortes estarem relacionadas com a rivalidade entre facções criminosas de Porto Seguro e de Eunápolis. Inclusive, foi encontrado um bilhete com a frase: "PCE É BALA", dentro da roupa de Carlos André. A sigla PCE faz referência à facção criminosa "Primeiro Comando de Eunápolis".

De acordo com a Polícia Civil, Carlos André era motorista por aplicativo, mas tinha antecedentes criminais. A suspeita é que ele fazia parte de uma facção criminosa.

Além disso, Carlos era investigado pela morte de um homem identificado como Francisco Silva Almeida, conhecido como “Tiquinho”, de 35 anos. O crime aconteceu em Eunápolis em 2022 e a vítima foi morta com diversos tiros na cabeça.

Carlos André, de 22 anos, e Ana Julia, de 22, eram namorados e passavam o feriadão de Nossa Senhora Aparecida em Porto Seguro. Moradores de Eunápolis, eles estavam retornando para a cidade, que também fica no extremo sul do estado, quando foram mortos.

O corpos foram encontrados com marcas de tiros em uma estrada vicinal localizada na Aldeia Xandó, em Porto Seguro. A poucos metros deles estava o carro usado na viagem. O veículo foi encontrado carbonizado.

Conforme informou a Polícia Civil na época do crime, não existem evidências de que a execução do duplo homicídio tenha ocorrido onde as vítimas foram encontradas. Carlos André tinha 18 marcas de tiros nas regiões das costas e no tórax.

Ana Júlia não tinha antecedentes criminais e trabalhava em uma autoescola em Eunápolis. Nas redes sociais, ela compartilhou os passeios que fez em Porto Seguro durante a viagem com o namorado.

5 comentários: