sexta-feira, 17 de novembro de 2023

Homem morto a tiros em bar na Bahia empurrou filha de 6 anos para protegê-la dos disparos

"Ele morreu como herói salvando a filha dele", disse Ana Queila, sobrinha do homem que morreu após ser baleado na quarta-feira (15), em um bar na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Alexsandro Marques Barreto, de 47 anos, empurrou a criança de seis anos para protegê-la dos disparos. Ainda assim, a menina recebeu um tiro de raspão, mas passa bem.

Até o momento, ninguém foi preso. Segundo a Polícia Civil, um grupo de homens chegou ao local em um carro. Um deles desceu e atirou contra pessoas que estavam no estabelecimento, que fica no bairro Ficam.

Alexsandro Marques, a filha e um homem de 44 anos foram atingidos pelos disparos. Alexsandro Marques morreu no local, a criança foi socorrida para uma UPA da cidade e o homem foi encaminhado para o Hospital Geral de Camaçari, mas não há detalhes sobre o estado de saúde dele.

Uma tia da criança, identificada apenas como Jaqueline, relatou que a sobrinha pediu para passear de bicicleta. A esposa de Alexsandro pediu que ele acompanhasse a filha e que comprasse pão. 

A garota disse que gostaria de tomar água de coco e voltou para casa para buscar uma garrafa que havia sido esquecida, quando se encontrou com o pai. Nesse período, aconteceu o tiroteio. "Meu pai só queria me proteger", disse a menina para a tia.

Segundo Jaqueline, a menina não corre risco de vida e já está em casa. Ela contou que a criança está traumatizada com a situação. Alexsandro deixa duas filhas e esposa.

Um comentário:

  1. Pelo ato de de proteger a filha na hora dos disparos se vê que era um bom pai. Deus o receba de braços abertos

    ResponderExcluir