terça-feira, 19 de dezembro de 2023

Suspeitos de incendiar florestas de eucalipto para desviar madeira são presos em Prado e Alcobaça

Cinco pessoas foram presas nesta segunda-feira (18), suspeitas de participar de um grupo criminoso que incendiava florestas de eucalipto para desviar madeira. Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos pela Polícia Civil de Teixeira de Freitas, nas cidades de Prado e Alcobaça, todas no extremo sul da Bahia.

Na mesma ação, em caráter sigiloso, os agentes cumpriram sete mandados de busca em residências de investigados e apreenderam veículos e maquinários utilizados na prática criminosa.

Segundo a polícia, as investigações apontam que os suspeitos incendiavam áreas que pertencem a uma empresa que cultiva eucalipto em grande escala, para a produção de celulose. O nome da companhia não foi divulgado.

O objetivo era tornar a madeira inútil para a fabricação do polímero essencial à composição dos vegetais. Com isso, os suspeitos roubavam a madeira, levando-a para um galpão privado. A madeira era vendida ilgeralmente para empresas do ramo de móveis e fábricas, que usam o material como fonte de energia.

A polícia não detalhou há quanto tempo o esquema era investigado, nem quantos incêndios florestais foram provocados pelos suspeitos, porém, afirmou que a operação continua e as diligências estão em andamento para a total apuração dos crimes.

2 comentários:

  1. Pq a policia não mata velho?Faz igual aos atraficantes diz que foi troca de tiros

    ResponderExcluir
  2. matava ele ai msm,se fosse faria isso

    ResponderExcluir