sexta-feira, 12 de janeiro de 2024

Hospital Costa do Cacau é processado por Assédio Moral

O coordenador de radiologia Edgar Ribeiro dos Santos, do Hospital Costa do Cacau, e a empresa IBDAH – administradora do hospital, estão sendo processados por assédio moral.

Após diversas denúncias à Ouvidoria do Estado, e em mídias locais, o documento tomou forma, um processo judicial por assédio moral está em tramite. As situações humilhantes e constrangedoras no ambiente de trabalho, em que as pessoas são expostas de forma repetitiva e prolongada, no exercício de suas atividades, estão descritas no documento.

Desde abril de 2022, que são denunciados os assédios que o Edgar tem causado aos funcionários. Inclusive, em um desses momentos ele demitiu dois funcionários sem motivação aparente, concretizando as ameaças de demissões por perseguição. Com a situação, a indignação dos colegas os motivou a elevar o patamar em denúncias, ao perceber como se configura o crime.

O assédio moral é uma violação de direitos, e caracteriza-se quando alguém ofende a dignidade do outro, causando-lhe dano ou sofrimento físico/mental no exercício de emprego. Ameaças de desemprego, ignorar a presença da pessoa assediada, limitar o número de idas ao banheiro, ou monitorar o tempo de permanência, impor condições e regras de trabalho personalizadas, diferentes das que são cobradas dos outros profissionais, esses são alguns exemplos padrão de opressão.

Alguns exemplos ocorridos dentro do hospital, vieram à tona através de relatos, usando o cargo com falas do tipo: “que tem o poder de demitir ou desligar em massa, independente de qual seja o vínculo (IBDAH ou SESAB)”, ou dizer que “não tem essa de trabalhar em setor especializado, que vai tirar e colocar novos funcionários, a pessoa vai aprendendo no dia-a-dia”, ou também “tratar os funcionários com gritos, na frente de qualquer pessoa que esteja no setor’.

Esse comportamento, não condiz com um perfil de liderança, que seria o cargo de coordenadoria, o que causa instabilidade emocional e psicológica, levando a crises de hipertensão e ansiedade nos mesmos devido às humilhações e abuso de autoridade. Isso interfere diretamente na rotina do trabalho, acarretando em mau atendimento ao paciente.

A forma de resolver proposta pela direção, juntamente com o gestor do hospital, não foi conduzida como prometido. O “coordenador” segue com as perseguições pessoais humilhando os funcionários, sendo assim os trâmites legais foram acionados.

Em nota, em outubro, a administração afirmou que as condutas indicadas não configuravam assédio, e sim o controle administrativo de rotinas como trocas de plantão de forma organizada, seguindo parâmetros que garantam a continuidade dos serviços.

26 comentários:

  1. Quero ver se vcs com esse complô contra min vão conseguir me tirar do lugar meu de direito se vcs fossem cordenadores saberia o que eu estou passando agora eu que estou sendo perseguido e ameaçado !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complô não, o senhor Edgar está sendo processado por assédio, é diferente de complô……….

      Excluir
    2. Comenta-se que durante 5 anos esse tal coordenador perseguiu, ameacou e demitiu diversos funcionários. Comenta-se que o coordenador mais odiado e comentado do hospital. Aqui se faz, aqui se paga, nada ficará impune aos olhos de Deus e dos seus. Você fez muitos comer o pão que o diabo amassou.

      Excluir
    3. Como pode dizer que está sendo perseguido e ameacado esse homem que perseguiu e ameaçou durante anos tantos trabalhadores, você precisa pagar por todo mal que fez. Não existe complô, existe uma equipe insatisfeita e coagida por um péssimo supervisor, cheio de arrogância e que precisa pisar nos outros para satisfazer seu próprio ego. Que a JUSTIÇA seja feita!!!!!!

      Excluir
    4. E vai continuar perseguindo pois infelizmente isso não vai dar em nada!

      Excluir
    5. Complô de uma pessoa te processando por assédio??? Pare de show que você não é a Xuxa, perseguidores são assim, se fazem de coitados depois.

      Excluir
    6. SIMPLES SEU EDGAR, É SÓ SER MAIS HUMILDE E TRATAR SEUS FUNCIONÁRIOS COM DIGNIDADE E JAMAIS QUERER HUMILHAR TODOS ELES.

      Excluir
  2. Esse "santinho" está cumprindo ordens de quem? Ou será que a Bahia conseguiu se libertar da quadrilha que pilha o estado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele fez campanha pra ACM Neto dentro do hospital, não sei como Jéro não mandou embora ainda porque ele é da oposição

      Excluir
  3. Normal o que se esperar de um empresa de petralha como Otto Alencar.

    ResponderExcluir
  4. Esse hospital está entregue as traças, péssimo atendimento

    ResponderExcluir
  5. Esse parece a coordenadora de Enfermagem do hospital São José, aqui em Ilhéus! Louca, adora surtar na presença dos outros, contra a equipe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkk, será que é uma tal, chamada Gisele? Ela é louca mesmo! Adora aparecer! Kkkkkkkkk.

      Excluir
  6. Além desse Edgar tem os que se acham chefes também .kkkkkk
    Está aberta a lista podem começar a soltar os nomes.

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente vai dar em nada como sempre!

    ResponderExcluir
  8. SOU TEC. RADIOLOGIA E JA FIZ ALGUMAS SELEÇÕES, NUNCA SOU CHAMADO PORQUE SAGUNDO INFORMAÇÕES DOS PRODPIOS COLEGAS QUE TRABALHAM NA INSTITUIÇÃO. ESSE MESMO PERSEGUIDOR QUE SE DIZ COORDENADOR CONTRATA FAMILIARES E AMIGOS PESSOAIS DELE. NO TOTAL SÃO 5 CONTRATADOS POR ELE QUE MORAM FORA, ENTRE SALVADOR, SANTO ANTONIO DE JESUS E AGORA POR ÚLTIMO GANDU, TODOS PESSOAS QUE ELE COLOCA COMO OLHEIROS DELE. E NÓS DA REGIÃO, DE ILHÉUS, FAZEMOS SELEÇÃO E NUNCA SOMOS CHAMADOS.

    ResponderExcluir
  9. Complô?? Kkkkkkkk E se for complô quer dizer que não é um funcionário só que tá incomodado, são muitosss… Perseguidores não passarão.

    ResponderExcluir
  10. Eu passei um período trabalhando no setor e fui perseguido não só através da escala, através da opressão tb, por meses até enfim chegou a minha demissão(sem motivo algum) fazia meu trabalho corretamente, mas esse ser humano qnd não vai com a cara de alguém é assim, começa a perseguir, excluir e dentre outras mil coisas que faz os funcionários passar dentro do setor. Até aonde isso vai ficar impune ??

    ResponderExcluir
  11. Aí também tem uma tal enfermeira chamada Bianca que é do setor da clínica cirúrgica ,que adora humilha os TEC de enfermagem,só protege quem puxa o saco dela ,se não puxa o saco dela ela demiti do lado ,tem q ver isso ,pq até quando vamos ver perseguição dentro do trabalho

    ResponderExcluir
  12. Faço parte da equipe e foi através de processo seletivo. O coordenador não é meu amigo, mas me dou bem com ele. Procuro fazer meu trabalho de forma correta, com diciplina e não faço corpo mole. O que eu vejo é alguns colegas com rebeldia fazendo igrejinha para detonar o coordenador. Fica parecendo que tá ali torcendo contra ele,,, e qdo pessoa não quer fazer parte disso é tido como puxa saco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é amigo mas perdeu o tempo vindo aqui defender, tá na lista dos puxa saco também kakakakaka

      Excluir
    2. FÁCIL VOCÊ DEFENDER ELE, A ESCALA É FEITA SEMPRE PRA TE BENEFICIAR, PRA QUE VOCÊ POSSA IR E VIR DE SUA CIDADE, AÍ
      É FÁCIL, ENQUANTO OS OUTROS SÓ SE FERRAM NA ESCALA, A AMIGUINHA AÍ TEM A ESCALA SEMPRE FAVORÁVEL.

      Excluir
  13. Solta meu comentário verdinho

    ResponderExcluir
  14. Sou da enfermagem e não tenho problemas com o meu coordenador, mas esse daí a fama dele corre o hospital inteiro, não precisa nem ir muito longe pra saber quem é ele acho que dá entrada do hospital já se comenta dele. Metido nariz em pé e se acha, roda o hospital todo parecendo até fiscal, os da radiologia sofrem na mão dele, a mulherada que faz exame no meu setor morre de medo

    ResponderExcluir