sexta-feira, 1 de março de 2024

Acusado de matar sobrinho e namorada do rapaz é condenado a 35 anos de prisão na BA

O homem suspeito de matar o próprio sobrinho, Edson Jesus, de 19 anos, e a namorada do jovem, Isabela Lima, 18, em 2016, foi condenado a 35 anos de prisão.

Uilson de Oliveira é acusado pelo duplo homicídio ocorrido há quase oito anos, no município de Floresta Azul, no sul da Bahia, conforme informado pelo Ministério Público Estadual (MP-BA), nesta quinta-feira (29). O homem vai cumprir a pena em regime fechado.

Após ser detido, na época do crime, ele confessou os assassinatos. Uilson de Oliveira havia enterrado o casal em uma cova rasa no quintal da própria casa e fingiu ajudar nas buscas pelos dois, inicialmente dados como desaparecidos.

A condenação ocorreu última sexta-feira (23), no Tribunal do Júri da comarca de Ibicaraí, cidade a cerca de 9km de Floresta Azul e que também fica na região sul da Bahia. Ainda segundo o MP-BA, que divulgou a sentença, o crime foi motivado por uma briga entre o réu e o sobrinho. 

O órgão restituiu a sequência de atos: Primeiro, Uilson atingiu Edson com um pedaço de madeira; o golpe chamou a atenção de Isabela, que se dirigiu ao corpo desmaiado do namorado; A jovem, então, foi asfixiada por Uilson; e por último, o réu se voltou para o corpo do sobrinho e o asfixiou até a morte.

Além dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, Uilson foi condenado por fraude processual. Isso porque, conforme avaliado pelo júri, ele agiu friamente ao acompanhar a família das vítimas na busca pelo casal.

O réu também teria tentado atrapalhar as investigações da polícia ao citar Edson de forma negativa, tentando induzir que a vítima seria culpada pela morte da namorada. Ao confessar os assassinatos, em 2016, Uilson disse à polícia que brigou com o sobrinho porque Edson levou a namorada para casa. Os dois moravam no mesmo imóvel, que era da avó da vítima.

Uilson, que trabalhava como pedreiro na época, afirmou ter usado drogas antes de cometer o duplo homicídio. Isabela e Edson foram asfixiados com um fio de telefone. Após o crime, ele abriu um buraco de cerca de 60 metros e enterrou os corpos no quintal. Para que ninguém desconfiasse, o homem disse aos vizinhos que estava consertando uma tubulação.

Depos disso, ele mesmo se dirigiu à delegacia para prestar queixa e participou ativamente das buscas pelo casal até ser detido como suspeito. Ele foi preso em flagrante.

2 comentários:

  1. Condenado a uma pena de apenas trinta e cinco anos por duas mortes cruéis. Considerando todas as artimanhas e os benefícios concedidos pelos "fabricantes" de leis, esse criminoso cumprirá no máximo uns dez anos e se tiver um "bom comportamento de santinho", após oito anos estará novamente livre e capacitado para a prática de outros "trabalhos".

    ResponderExcluir
  2. Infeliz, miserável... Esperamos que vc mofe na cadeia. Foram dias angustiantes, duas de procura, esperando uma boa notícia e na esperança de encontrar-los com vida. Tirou a vida de um menino bom, criancão e sem maldade nenhuma. Sofremos tanto com seu desaparecimento sem saber que o assassino estava dentro de casa dormindo e acordando com os corpos no quintal. Ódio é pouco que sinto por vc tenho repudia seu mostro. Dinho a justiça foi feita, o que nos resta pra sempre é essa saudade que nunca passa.

    ResponderExcluir