segunda-feira, 18 de março de 2024

PF avalia ter elementos para indiciar Bolsonaro, Braga Netto e Heleno

A Polícia Federal (PF) considera já ter elementos para indiciar pelo crime de tentativa de abolição do Estado democrático de direito o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Walter Braga Netto, que foi ministro-chefe da Casa Civil, de 2020 a 2021, e ministro da Defesa, de 2021 a 2022, durante o governo Bolsonaro e o general de exército da reserva do Exército Brasileiro, Augusto Heleno, que foi ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República no governo Jair Bolsonaro, de 2019 a 2022, filiado ao PRD.

A PF avalia que os depoimentos do general Freire Gomes e do brigadeiro Baptista Júnior, somados a provas como o vídeo da reunião de 5 de julho de 2022, são suficientes para mostrar como, ao longo de 2022, Bolsonaro tramou contra o sistema eleitoral, planejou uma maneira de ficar no cargo mesmo após a vitória de Lula e conspirou contra instituições da democracia, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional.

Walter Braga Netto e Augusto Heleno participaram, conforme o Metrópoles, na visão da PF, de todo o planejamento do golpe que era desenhado. Diz o artigo 359, que trata no Código Penal sobre esse crime:

“Tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo ou restringindo o exercício dos poderes constitucionais”.

A pena prevista é de reclusão de quatro a oito anos. Mas este não será o único crime por que os três devem ser indiciados.

19 comentários:

  1. Os caras esqueceram que tentando botar Bolsonaro na cadeia injustamente só o deixa mais forte O MITO IRÁ VOLTAR.

    ResponderExcluir
  2. PILANTRA,,ACABOU COM A LAVA-JATO PRA PERSEGUIR SERGIO MORO.
    O QUE PRENDEU O LADRÃO,
    AGORA TOMA AI SAFADO ENGANADOR DE TROUXAS,
    VAI PRESO IGUAL O LADRÃO LULA.

    ResponderExcluir
  3. Policia federal deveria se preocupar com a roubalheira do governo o rombo já chega há 1 trilhão .

    ResponderExcluir
  4. Esse governo tá preocupado com Bolsonaro e esquecendo de governar o país , só não esqueceram de roubar , que o Brasil tá se afundando gradativamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vão trabalhar gente! O governo respira Bolsonaro. Tanta coisa pra fazer e organizar o País.

      Excluir
  5. Aceitem a derrota que dói menos.
    Ainda falta o processo do ROLEX ROUBADO.

    ResponderExcluir
  6. Alguém sabe dizer o que Estado Democrático?
    Alguém sabe dizer o que Democracia?
    Alguém sabe dizer o que é injustiças?

    ResponderExcluir
  7. Bozo & sua corja vão estar na cadeia até maio, garante a PF. Eu garanto que vai ser feriado nacional, carnaval micarate, etc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que prender o mito antes da eleições, porque esse homem solto é uma ameaça as eleições municipais, onde ele vai, uma multidão o acompanha.

      Excluir
  8. Esse Bandido conspirador e Golpista ainda tá solto?

    ResponderExcluir
  9. Como o Minto é ameaça se foi detonado por Lula3 em 2022? Pode colocar uma centena de vezes Minto x Lula e o petista mete o pau...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você quer dizer, STF né? Porque se Lula não fizer o que o presidente Xandão mandar, ele não vai para prisão,desta vez será no manicômio.

      Excluir
  10. Porque ninguém consegue prender? Porque que será? Resposta simples,o cara é mito,por isso é honesto. Já o Lalau, se bombear volta pra prisão, porque Xandão está de olho nele, se não fizer o que o presidente Xandão mandar ele vai voltar.

    ResponderExcluir
  11. Kd o “gopi”, se até Gilmar Mendes concedeu entrevista afirmando que não houve tentativa de golpe, essa narrativa já deu, segue o baile

    ResponderExcluir
  12. O ENGRAÇADO É QUE PARECE QUE O MITO ROBOU SÍTIO DE ATIBAIA TRIPLEX PETROBRAS CORREIOS E O BRASIL KKKK

    ResponderExcluir
  13. Joguem sujo o + sujo que vcs poderem, não vai adiantar .

    ResponderExcluir
  14. A federal tá mais suja do que puleiri de galinhas, não tem moral para indicar o mito não.

    ResponderExcluir