quinta-feira, 11 de abril de 2024

Câmara aprova retorno do Dpvat em vitória do governo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta 3ª feira (9.abr.2024) por 304 a 136 o projeto de lei que recria o Dpvat (Seguro Obrigatório de Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres). A aprovação do texto é uma vitória para o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que enviou a proposta ao Congresso em novembro do ano passado. O texto segue agora ao Senado. 

O novo seguro, chamado SPVAT, fica sob tutela da Caixa Econômica Federal, que terá de criar e gerir um fundo de natureza privada para arcar com os custos. Em novembro do ano passado, o banco disse que não tinha recursos suficientes para arcar com as indenizações dos acidentes que se deram depois de 14 de novembro de 2023.

Deputados de oposição tentaram barrar o projeto, assim como nos requerimentos de urgência dos PLs do Perse e da reoneração dos municípios. Houve divergência sobre a possibilidade de antecipação de crédito suplementar ao fim do 1º semestre, o que iria na contramão do novo marco fiscal. 

A proposta de retorno do Dpvat foi incluída na votação da Casa Baixa em 27 de março, mas acabou retirada de pauta a pedido dos líderes e do relator, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) para que houvesse mais tempo de análise das tentativas de mudança no texto.


COMO FUNCIONARÁ

O CNSP será o órgão de governança do fundo e a Susep (Superintendência de Seguros Privados) fará a fiscalização. Os pagamentos serão anuais e diretos, sem necessidade de bilhetes ou apólices. 

O seguro terá vigência anual e com cobertura civil, indenizando mortes e invalidez permanente, total ou parcial. As indenizações terão os valores estabelecidos por decreto do presidente da República, e os pagamentos efetivados mesmo em caso de culpa ou inadimplência por parte do motorista.
No plenário, o relator aceitou uma sugestão para estender às vítimas de acidentes de trânsito que se deram de 1º de janeiro de 2024 até a data em que a lei começar a vigorar. 

Na prática, o custo do seguro aos motoristas e motociclistas deve aumentar. Um levantamento do Poder360 publicado em janeiro deste ano mostrou que o Dpvat teria um impacto de ao menos R$ 3,5 bilhões em 2024, mas sem considerar o trecho incluído nesta 3ª feira (9.abr).

Além disso, o relator também estabeleceu um repasse de 35% a 40% do valor arrecadado do prêmio do Dpvat aos municípios que tiverem serviço de transporte público coletivo.

O Dpvat foi descontinuado em 2020. O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou uma MP (Medida Provisória) que extinguia o seguro em 2019, mas o Congresso não aprovou a proposta e o texto venceu. Só no ano seguinte o CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados) extinguiu o pagamento dos seguros. A nova regra passou a valer em 2021.

8 comentários:

  1. O Ladrão descondenado e seus quadrilheiros petralhas nunca se enfastiam com a roubalheira. Criam impostos e aumentam as taxas diariamente para arrecadar cada vez mais com a finalidade de custear as viagens luxuosas da bandidagem ao exterior para se divertirem. Em contrapartida, oferecem esmolas e esmolas aos otários acéfalos que sentem-se felizardos em chafurdarem na sarjeta e morrerem de dengue.

    ResponderExcluir
  2. Fazueli jumento,deveria pagar só os eleitores do ladrão

    ResponderExcluir
  3. Isso aí não é questão de L , não votei nesse ladrão, pergunta é? Sem o DPVAT,quem é que paga danos a terceiros em caso de acidentes? Pobre coitado não consegui colocar a gasolina na sua lata velha , carro é pra quem tem condições financeiras.

    ResponderExcluir
  4. DONOS DE VEÍCULOS SE NÃO PAGAR O VEÍCULO VAI SER PRESO E DEPOIS LEILOADO. O AMOR VENCEU. FAZ O L.

    ResponderExcluir
  5. Excelente iniciativa !! Só quem já precisou desse auxílio sabe o quanto este é importante e necessário!! Pena que os puxa saco do ladrão de joias não conseguem enxergar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem irá gerenciar os bilhões arrecadados será um integrante da quadrilha Petralha, seu jumento desmiolado! Pare de zurrar e vá se banquetear com a sua forragem de capim e merda!

      Excluir
  6. O amor venceu kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Parabéns presidente Lula,gostei da iniciativa do governo,estava difícil para receber o seguro.

    ResponderExcluir