quinta-feira, 18 de abril de 2019

Bolsonaro promete cortar diretoria da Funai se órgão não acatar vontade do povo indígena

O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta quarta-feira (17), que, se a Fundação Nacional do Índio (Funai) não fizer o que os índios querem, cortará "toda a diretoria" do órgão. O mandatário recebeu lideranças indígenas no Palácio do Planalto, em encontro ao vivo em uma rede social.

"Assim como o povo brasileiro tem que dizer o que eu vou fazer como presidente, o povo indígena é que diz o que a Funai vai fazer. Se não for assim, eu corto toda a diretoria da Funai e botamos gente como vocês lá dentro para não atrapalhar quem quer o progresso, quem quer o desenvolvimento, quem quer o bem do Brasil", disse o presidente.

Antes subordinado ao Ministério da Justiça, a Funai passou para o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no governo Bolsonaro. O atual presidente do órgão é o general do Exército Franklimberg Ribeiro de Freitas, que também participou do encontro de Bolsonaro.

4 comentários:

  1. Fico indignado ao ver esses índios com um cara que desejar massacrar todos os índios. É como os negros que votaram no Bozo. BANDO DE IRRESPONSÁVEIS.

    DANDO TRELA A UM MANÍACO DESPREPARADO E BURRO.

    POBRE TEM QUE SE LASCAR MESMO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobre igual a você ,que fica no anonimato em blogs.

      Excluir
    2. Pobre igual a você ,que fica no anonimato em blogs.

      Excluir
  2. bolsonaro quer extinção dos índios como o proprio anunciou aos 4 cantos em sua campanha, em buerarema mesmo o bosta-naro recebeu a maior votação do país, pois, prometera dizimar os índio da região!!

    ResponderExcluir