terça-feira, 4 de junho de 2019

Nova fase de recadastramento biométrico é lançada pelo TRE-BA

Para alavancar a coleta de dados biométricos no estado antes das Eleições Municipais de 2020, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador Jatahy Júnior, se reuniu nesta segunda-feira (3) com deputados federais, estaduais e líderes políticos da capital e do interior. A meta é alcançar, até junho do próximo ano, eleitores dos 281 municípios que ainda não tiveram 100% de cadastramentos biométricos realizados na Bahia.

A reunião ocorreu em audiência pública no auditório da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), no Centro Administrativo (CAB). Por lá, estiveram presentes o presidente da Alba, Nelson Leal (PTB), o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (SD), e representantes da União dos Municípios da Bahia (UPB).

O objetivo da audiência era identificar e debater os rumos do último ciclo do recadastramento biométrico e realizar um balanço sobre a revisão biométrica no estado, bem como ampliar a divulgação da campanha para que, até junho de 2020, a Bahia tenha biometrizado 100% de seus eleitores.

Agendamento

A nova fase da biometria no estado tem como prioridade o agendamento pela internet e telefone. Para o atendimento com hora marcada, o eleitor deverá acessar o endereço eletrônico agendamento.tre-ba-jus.br ou ligar para a Central de Atendimento 0800 071 6505.

Para agendar, o interessado deverá informar nome completo e data de nascimento. Entre os dados opcionais estão o número do título de eleitor e nome completo do pai e da mãe. Para aqueles que desejarem agendar atendimento de alistamento eleitoral (primeiro título), o número do CPF (do titular ou responsável) também deverá ser informado.

Desde a retomada do recadastramento em 13 de maio, a mudança já está em vigor e qualquer pessoa poderá fazer o agendamento. O prazo vai até 18 de fevereiro de 2020. Após esse prazo, quem não fizer a biometria terá o título cancelado.

3 comentários:

  1. vejam como o povo se permite ser peça obrigatória, apenas como instrumento de legalização do crime organizado, autoridades corruptas, políticos corrúptos. oi povo ainda é tratado como gado em filas obrigatória pra votar em vagabundo ladrão pertencente ao crime organizado para lesar o dinheiro público, falta de vergonha desse povo, deses asnos.

    ResponderExcluir
  2. Excelente método para facilitar a vida dos eleitores.

    ResponderExcluir
  3. E COMEÇA QUANDO MESMO ISSO AÍ ? KD A DATA?

    ResponderExcluir