segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Aumento do preço da carne: entenda os motivos da alta ao consumidor final

O preço da carne bovina disparou nas últimas semanas. De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em menos de três meses, alguns cortes registraram alta acima de 50%, como o contrafilé. Para o coxão mole, a alta foi de 46% no custo do produto, que, consequentemente, foi repassado ao consumidor final. Essa expressiva valorização se deve principalmente à alta da arroba do boi gordo.

Para os pecuaristas, os preços atingiram os maiores valores da história, com sucessivos recordes. Para se ter ideia, o preço saiu de R$ 155,70 no início de setembro e atingiu R$ 231 nesta semana, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). No entanto, há consultorias que já relatam que a arroba do boi gordo atingiu R$ 235 em algumas regiões do país.

Exportações aquecidas

Um dos motivos que explicam a alta da carne bovina ao consumidor final são as exportações aquecidas, principalmente para a China. Isso ocorre porque o país asiático enfrenta um grave surto de peste suína africana. A doença, que é altamente contagiosa em porcos e possui taxa de até 100% de mortalidade, já fez os criadores chineses abaterem cerca de 40% de seu rebanho suíno, segundo o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China. Com isso, o país tem aumentado a procura por outros tipos de carnes do Brasil.


De acordo com a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), outro motivo que influenciou as exportações para a China foi a habilitação de novos frigoríficos para exportar carne bovina in natura. Mais recentemente, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou a habilitação de 13 unidades brasileiras aptas a exportar carne bovina, suína e de aves para os chineses. A expectativa da associação é de que as o aumento das vendas de carne bovina fiquem acima dos 10% previstos pelo setor em 2019.

Pouca oferta de boi
Outro fator que influencia a alta da carne bovina é a pouca oferta de boi. O Cepea afirma que, de modo geral, houve um alto número de abate de vacas nos últimos anos. Com menos fêmeas no pasto, a oferta de bezerros e, consequentemente, a de boi gordo nos dias de hoje foi prejudicada.

“Nesse sentido, a pecuária nacional vai ter que responder com aumento de produtividade para conseguir atender à crescente demanda por novos animais para abate, tendo em vista que o abate de vacas atingiu volumes recordes nos primeiros meses deste ano”, informa o centro de estudos.

Festas de fim de ano
Aqui no Brasil, apesar do desemprego e da economia ainda estarem em ritmo de recuperação, as festas de fim de ano normalmente aquecem as vendas de carne. Nessa época, é normal ter um aumento na comercialização do produto, quando os atacadistas se abastecem, à espera de aumento na procura por carne. O pagamento do 13º salário à população também ajuda a movimentar esse mercado.

Impactos
Alguns frigoríficos já alertam que essa alta da carne bovina pode trazer impactos profundos ao consumidor final. Segundo o diretor financeiro do frigorífico Minerva, Edson Ticler, o incremento no preço do produto poderia impactar em aproximadamente quatro ou cinco pontos a base do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial. Ele afirma que há também potencial de repasse de 40% da alta aos consumidores.

“Isso deve acontecer porque as redes varejistas já têm segurado os preços das carnes nos últimos três anos devido à situação econômica do país”, comenta Ticler.

A consultoria Safras & Mercado ressalta que há dúvidas se o consumidor conseguirá absorver esses reajustes de preços. A expectativa é de que o comprador opte por outras proteínas mais acessíveis, como a carne de frango.

Há risco de faltar carne?
De acordo com a associação de supermercados, não há risco para falta de carne bovina ao consumidor brasileiro. A própria ministra da Agricultura já levantou a hipótese de o Brasil importar carne bovina de outros países para manter o mercado interno abastecido. Atualmente, o Brasil já compra alguns cortes de fora, mas poderia ampliar esse volume, caso seja necessário.

Tendência
Alguns analistas afirmam que a disparada de preço da arroba do boi gordo para os pecuaristas pode ter fim em janeiro. A Scot Consultoria comenta que no começo o ano, o criador normalmente já está com a safra do boi gordo e o consumo de carne bovina tende a cair por conta das férias escolares, incidência de impostos, despesas escolares e contas do fim do ano.

“Devemos ver o que acontece em janeiro, que notoriamente é o mês da ‘ressaca’ da carne”, alertou o presidente da empresa, Alcides Torres.

O Ministério da Agricultura também já se pronunciou sobre a alta dos preços do boi gordo, dizendo que essa euforia dos pecuaristas pode passar em breve. “A cadeia vive um momento de euforia, mas já, já esse mercado vai se equilibrar. Os preços não serão os mesmos praticados há dois meses, mas, com certeza, essa euforia não continua. É um momento de ajuste da carne brasileira”, disse a ministra Tereza Cristina.

41 comentários:

  1. Em países industrializados, impera o livre comércio, mas o produtos básicos de consumo são importados apenas o excedente, pq primeiro é do seu povo, no Brasil agora é: primeiro para exportar e o que sobrar fica para os otários do país, querem comer carne agora? Mordam a língua, e viva o Bozo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. economista formado pela pátria educadora...............vai se informar primeiro. Do que ficar fazendo politica imunda na internet.

      Excluir
  2. Os eleitores de bolsonaro tem que comer a do jegue assada,

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente isso iria acontecer, esse governo só pensa em dar direitos para a burguesia e o capital estrangeiro. Não se ver uma proposta que seja considere os anseios do pobre trabalhador, só taca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. xxxxxx................a muito tempo o estoque brasileiro tava baixo. Era uma questão de tempo o boi subir.

      Excluir
    2. Um dos maiores rebanhos bovinos do mundo com estoque baixo ? Mostra sua fonte por favor, preciso entender isso.

      Excluir
    3. Aqui o rebanho é alto mesmo. O gado votou em massa nesse atual governo que enganou direitinho o povo ignorante

      Excluir
  4. E a ministra da agricultura disse que a carne estava muito barata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc devia ta criando boi, para ta falando com essa propriedade.

      Excluir
    2. Como assim, estou repassando o que a ministra falou

      Excluir
  5. Uma vergonha, os chineses comerão carne, e nós a língua. E olhem que aqui na região não se exportar, portanto, oq o aumento?

    ResponderExcluir
  6. A arroba essa semana foi para 220 reais, era 160, pra semana vai piorar, quando esses preços forem repassados para o consumidor final

    ResponderExcluir
  7. O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou há pouco, através do Twitter, retaliação comercial ao Brasil. As exportações brasileiras de aço e alumínio serão taxadas novamente. Trump reclama que a desvalorização do real, que torna os produtos agrícolas do Brasil mais competitivos, prejudica as exportações dos fazendeiros norte-americanos. Ele quer forçar o país a adotar medidas para evitar a desvalorizar da moeda brasileira. A Argentina também sofrerá retaliação, e agora baba ovo?

    ResponderExcluir
  8. é só não comprar! larga lá na no refrigerador!

    ResponderExcluir
  9. Bolsonaro é a putinha 0800 do Trump. Ele vai, come, ilude que vai tirar daquela vida, joga uns trocados para ele e depois enfia o pé no rabo do mesmo e volta para casa no seu ceio familiar! Simples assim!

    ResponderExcluir
  10. Nem era preciso ser tão explícito. É evidente que o papel de um presidente da República é o de defender os interesses de seu país. O inacreditável presidente brasileiro ambicionava coisa muito menor: bastava a atenção pessoal de Trump. Para Bolsonaro, bastava uma pequena atenção, um pequeno tapa nas costas, depois de esperar por uma hora na fila, qualquer gesto que ele recebia com o sorriso de um palerma, vexame nacional

    ResponderExcluir
  11. o bloco reacionário em peso melou o jogo democrático, para isso aí.
    É essencial compreender isto, para não desperdiçar tempo, energia e esperança em busca de supostos "setores responsáveis", "liberais", "centro democrático", etc.
    Agora é amassar o barro, aprender a se comunicar, e encontrar novos caminhos para defender os interesses populares. Vamos ver se o pobre de direita agora aprende

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. parece que o pobre de esquerda ainda não esqueceu de como é comer capim de quatro

      Excluir
  12. A imprensa e o judiciário são majoritariamente formadas por homens brancos e de classe média urbana, tais homens passam a “fazer vistas grossas” aos abusos. Desde que contra os inimigos políticos, é claro. É o juiz que não pune o policial que tortura e mata, é o procurador que não indicia fulano, porque “pode ser um aliado” ou ignora provas contra sicrano. São, portanto, as instituições que abrem as portas para o autoritarismo e, mais precisamente, para o tipo de autoritarismo que chamamos de fascismo. O Brasil de hoje está vivendo dias turbulentos, e só cairemos na real quando está vermos no fundo do poço. Quem votou em Bolsonaro precisa entender que acabou as eleições, vamos cobrar dele ao invés de defender o indefensável

    ResponderExcluir
  13. Mentira,a carne aumentou por conta dos problemas ocorrido com óleo no mar,portanto não podemos consumir o peixe,dai como os brasileiros são uma ruma de safados(políticos e quem é envolvido com eles)aproveitaram a ponga é aumentou o preço da carne,daqui a pouco irão aumentar o preço do frango e dos ovos também !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de ser idiota o que tem a ver petróleo com gado.

      Excluir
  14. Quero que vá a 17.000 mil reais o quilo.

    ResponderExcluir
  15. certíssimo!! pra gado, evanjegue, e psicopatas de um povo, para que considerações de governos? dolar está 5x1 a china compra e um e leva cinco muito justo para um país que mesmo sendo comunista cuida de seu povo, enquanto aqui no brasil, o povo tomou foi no cú, e tem que tirar a vaselina para entrar seco.faz arminha bonitinha,faz! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  16. O é só as pessoas não consumir que num instante o preço baixa,assim acontece com o feijão,arroz e etc,quando não conseguem exportar,os empresários mequetrefe ficam pagando de pobres coitados esses infelizes,não conseguem vender pra fora,dai querem empurrar pros consumidores daqui esses inbecis !!!

    ResponderExcluir
  17. Vão se informar primeiro, a razão não é esta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não importa a explicação bozolino, vai comer tua carne cara pq vc tem dinheiro, boa sorte

      Excluir
  18. Quando grande parte do produto (talvez a maior) é exportado como o caso da carne bovina fará pouquíssima diferença nós consumidores brasileiros não comprar, o preço não baixa, a não ser que realmente uns 90% dos consumidores não comprasse.

    ResponderExcluir
  19. CARNE TEM VALIDADE MEUS AMIGOS,QUEM VAI FICAR NO PREJUÍZO É QUEM VENDE, CONSUMAM MAIS FRANGO, EMBUTIDOS SEI LÁ, VERDURAS E LEGUMES, OVOS E TAL E DEIXA OS DONOS DAS CARNES DESESPERADOS ATÉ VOLTAR O PREÇO NORMAL, QUE SE FODA QUEM VENDE TMB

    ResponderExcluir
  20. A todos vocês que comentaram, não vamos pargar subsídio nenhum para incentivo de exportação de carne bovina, isto é desnecessario, temos outras opções de alimento, por tanto é só deixar a carne pendurada nos ganchos do açougue, não iremos comprar.
    O que temos haver com exportadores de carne, muitos pequáristas não são exportadores e serão beneficiados com o ganho exorbitante, muitos deles são donos de rede de açougue, nada a ver.
    Então gente deixa a carne no açougue apodrecer.
    Eu mesmo compro carne no açougue de pequáristas, não exporta, Vai ficar lá, vai acabar fazendo carnes salgada e linguiça, agente não compra qe é carne podre. Vamos operar por frangos, suínos, peixes, verduras, Olha o carro do ôvo passando em nossas ruas. Então ao subsídio e preços exorbitante digão não.

    ResponderExcluir
  21. Agora a carne do pobre vai se OVO e FRANGO e bom que nois emagrece nessa nova dieta

    ResponderExcluir
  22. Atenção pobres de direita.Faz dancinha e arminha. Se não der certo, presta continência à bandeira americana. Se ainda não der certo, o gado pode gritar "mito".Parece tempo do Sarney, com um presidente com todo jeito de Collor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu prefiro gritar mito, que babar os ovos de um ladrão condenado que está solto

      Excluir
  23. pra quem tá defendendo Bozo saiba que vai aumentar o feijão e o arroz também, vai tirar a isenção do imposto da cesta básica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      fala mestre do agronegócio!

      mas cada esquerdista comedor de capim que dá dó...

      Arroz e Feijão sofrem aumento e queda por vários fatores, inclusive safras menores, por conta de mais chuva ou menos chuva.

      Soja é muito exportada, arroz e feijão, não seu imbecil...

      pra vc o capim é de graça...

      Excluir
  24. Eu não sei porque vcs tão reclamando, lula não tirou vcs da pobreza ? Nem só de pão vive o homem ! Bolssonaro só é presidente, dono de frigorificos, donos das maiores fazendas de gado são os filhos de lula, vão chorar pra eles meus irmãos ! O problema é que vcs não gostam de trabalhar, vcs estão desesperados ! Eu trabalho e minha geladeira tem carne sim ! Continuo tomando minha cerveja e comendo minha carne, e vcs esperando caminhão virar pra saquear a carga, e outra,, sei que vcs tão passando apertado ! Carne agora é só pra quem trabalha, quem é noia tem que ficar nas beiras de estradas esperando um caminhão virar pra saquear. Kkkkkkkkkkchupa PTistas e agora é treizoitão viva o mito, Bolssonaro 2022.

    ResponderExcluir
  25. Se aumentar feijão e arroz vai ficar ruim pra vcs PTistas que não gostam de trabalhar, aí é ficar na pista esperando um caminhão virar pra vcs saquearem kkkkkkkse ter mais aumento vcs vão morrer tudo kkkkkkkkkkkkkk o fim do PT kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  26. Bando de otário que não entende de economia e ainda brigando por causa de Bolsonaro e Lula, que comem só filé Mion e lagosta, enquanto vocês que os defendem comem mortadela e ovo..kkkkkk
    Bando de babacas

    ResponderExcluir
  27. projeto do governo Bozo, tirar a isenção do imposto da cesta básica, pesquisa aí se não é verdade.

    ResponderExcluir
  28. Se isso acontecer, vcs PTistas vão morrer tudo, vcs não gostam de trabalhar, como eu tenho o coração bom, vou ajudar vcs, eu como ovo, e vc babaca, come mortadela com pão no almoço, kkkkkkkkkk, trabalho tambem como filé mion e lagosta moro aqui no centro de Porto Seguro, a rua que eu moro chama-se av: dos navegantes, e vc come pão com mortadela, kkkkkkk babaca kkkkkkkkkkk ta chorando porque a carne aumentou o preço, kkkkkk babaca pão com mortadela, vc deve ser noia ! Kkkkkkkkkkkkk pão com mortadela, kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir