terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Jovem de Maracás está entre as vítimas que morreram pisoteadas em baile funk em SP

Um dos nove jovens que morreram pisoteados após uma ação da Polícia Militar em um baile funk em São Paulo era baiano, do município de Maracás. O vendedor de produtos de limpeza Mateus dos Santos Costa, 23 anos, morava em Carapicuíba, na Grande São Paulo, e gostava de ir para os bailes de Paraisópolis às vezes para se divertir. A festa reunia cerca de 5 mil pessoas quando os PMs chegaram em uma perseguição, segundo relato da corporação, e encurralaram os frequentadores.

“Ele vendia produto de limpeza em caminhão, pagava o aluguel da casinha dele e volta e meia ia ver a gente ou a gente ia lá ver ele. Era um menino tranquilo, se fosse menino errado eu não ia negar”, disse ao jornal Agora a doméstica Sílvia Ferreira Gonçalvez, 41, cunhada do Mateus. “Ele só foi lá porque em Carapicuíba não tem opção. Nem a gente que é casal tem para onde ir”, disse ela, ao lado do marido Moisés, irmão de Mateus.

Sílvia diz que o cunhado nunca fez nenhum relato de ter presenciado violência no baile antes. “Ele já tinha ido várias vezes a este baile com o meu filho e nunca aconteceu nada. Mas desta vez, o meu filho não foi, pois estava na casa da namorada”, acrescenta, afirmando que a família ficou em choque ao receber a notícia. Mateus morava sozinho e não deixa filhos. Como os pais ainda moram em Maracás, no interior da Bahia, o corpo será encaminhado para a cidade pra o sepultamento.

5 comentários:

  1. se tivesse trabalhando e não em reduto de putas, drogas e falta de cultura isso não teria acontecido com ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não e motivo, você deve ser mais uma bactéria na sociedade.
      Polícia não está aqui para espancar as pessoas, quem eles deveria ir atrás com essa raiva eles não vão. "Pisoteados"? Kkk

      Excluir
  2. Verdade, polícia é pra proteger ganhar o dinheiro deles com amor,como qualquer trabalhador faz, mais matar sem causa justa, já sabe o que vai acontecer, ser excluído do quadro, e os próprios colegas hj, amanhã terá que prender como marginal que já são . Aqui fax aqui se paga .

    ResponderExcluir
  3. Deixe de ser preconceituoso, muitas pessoas não vão a esses tipos de festas, mais nem por isso vamos ficar se achando melhor que os outros

    ResponderExcluir
  4. Baile funk e paredão só servem para aumentar a venda e o consumo de drogas.Deveria ser banido do Brasil esse tipo de festa e a maior parte das letras de Funk.

    ResponderExcluir