terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Bahia registra 110 prisões por sistema de reconhecimento facial

Os números de 2019 da segurança pública baiana foram apresentados na manhã desta segunda-feira (13), pelo titular estadual da pasta, Maurício Barbosa, durante entrevista coletiva no Centro de Operações e Inteligência 2 de Julho (COI), em Salvador. Entre os destaques estão a redução de 26% nos roubos contra instituições financeiras, a queda de 9,4% no índice de crimes violentos letais e o registro de 110 prisões de criminosos foragidos viabilizadas pelo sistema de reconhecimento facial.

Barbosa lembrou que a consolidação da tecnologia em prol da segurança pública rendeu projeção nacional à Bahia. “A Secretaria da Segurança Pública do Estado [SSP] saiu na frente, em âmbito nacional, ao colocar a tecnologia do reconhecimento facial como uma ferramenta importante na prisão de pessoas procuradas com mandado de prisão. Conseguimos finalizar o ano com 110 capturas, um número extramente satisfatório. Em 2020, o parque de câmeras deve ser ampliado, alcançando, inclusive, municípios no interior”, detalhou o secretário.

Também participaram da apresentação o sub-secretario da SSP, Ary Pereira; o comandante-geral da Polícia Militar da Bahia (PMBA), coronel Anselmo Brandão; o delegado-geral da Polícia Civil, Bernardino Brito; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), coronel Francisco Telles; e o diretor em exercício do Departamento de Polícia Técnica (DPT), Alexandro Fiscina.

3 comentários:

  1. A COISA MAIS SEM FUTURO QUE EU JA VI. O QUE ADIANTA PRENDER O BANDIDO COM ESSA TECNOLÓGICA TÃO IMPORTANTE. QUANDO O LADRAO NÃO SAI NA AUDIENCIA DE CUSTÓDIA ELE SAI NO INDULTO DOS DIAS DOS PAIS OU DAS MÃES E NÃO VOLTA MAIS. PAÍS DE CORNO.

    ResponderExcluir
  2. Oh porra, ninguém pode mais ir a uma estação de metrô?! A besta chegou de vez. 666

    ResponderExcluir
  3. O que eu acho interessante no nosso brasil é que fatos que acontecem, as autoridades fazem questão de propagar e não era para acontecer isto, com o passar dos dias os marginais vão saltar antes das rodoviárias e pegar o ônibus depois daqui a alguns meses vai se tornar obsoleto nas rodoviárias, mais isto é o Brasil da corrupção.

    ResponderExcluir