quinta-feira, 29 de abril de 2021

Homem preso em 2014 por se passar por juiz federal e aplicar golpes é assassinado a tiros em Vitória da Conquista

Um homem que foi preso em 2014, após se passar por juiz federal e aplicar golpes em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, foi a morto a tiros na quarta-feira (28). Na época em que foi preso, ele também dizia ser agenciador do programa “Minha Casa, Minha Vida”, recolhia documentos das pessoas e exigia dinheiro para dar andamento aos "supostos processos".

O homem, identificado Jean Paulo Fernandes Silva, de 52 anos, foi morto a tiros enquanto fazia caminhada no bairro Lagoa das Flores. A polícia ainda não tem informações sobre a autoria ou as circunstâncias da morte do homem.

De acordo com o titular da Delegacia de Homicídios de Vitória da Conquista, Cléber Rocha Andrade, o homem respondia a oito inquéritos policiais, em Vitória da Conquista e em Salvador.

“Ele era um estelionatário conhecido. Respondia a oito inquéritos policiais por furto qualificado e estelionato. Até agora, só temos o levantamento [das informações iniciais], nem sabíamos que ele estava morando aqui. A família será ouvida e estamos na fase inicial das investigações”, disse o delegado.

Um dos crimes a que o delegado se refere foi cometido contra uma mulher grávida. À época, a vítima chegou a pagar R$ 300 a Jean Paulo, que prometeu agilizar a liberação de uma casa no programa do governo.

Ele também enganou vários empresários. Algumas pessoas disseram que ele apresentava nome falso e se dizia primo de um deputado estadual. Antes da prisão em 2014, ele já havia sido preso outra vez após comprar uma fazenda com um cheque falso. Ele ficou custodiado no presídio de Vitória da Conquista e respondia aos crimes em liberdade.

6 comentários:

  1. Parabéns para o "justiceiro" que realizou esta ação!!!! Canalha mentiroso e enganador. Demorou foi muito tempo até que a real justiça fosse concretizada seja lá por quem for.

    ResponderExcluir
  2. E o prefeito Algusto Castro mentiu dizendo que não iria deixar deixar a maternidade, tudo isso para construir um novo hospital materno infantil, vejam o absurdo gastar dinheiro em construir outro hospital com tantos fechados, que desgraça o povo fez. Isso é dinheiro que vai entrar

    ResponderExcluir
  3. esse aí ainda tinha mais honra que o desgraçado do sérgio moro!

    ResponderExcluir
  4. Que golpe idiota, vender fazenda e receber cheque como pagamento.

    ResponderExcluir
  5. Deu golpes de merreca. Como diria um certo molusco ladrão de nove garras: ROUBOU DINHEIRO DE CACHAÇA!

    ResponderExcluir
  6. Demorou pra ir pro inferno

    ResponderExcluir