sábado, 15 de janeiro de 2022

Troca de corpos de bebês no Hospital Manoel Novaes é investigada pela Polícia Civil em Itabuna

No início da noite deste sábado (15), um caso bastante inusitado movimentou o Complexo Policial de Itabuna e o Verdinho acompanhou de perto a ocorrência. 

As informações são de que um bebê do sexo masculino teria morrido nesta manhã, por volta das 07h, no Hospital Manoel Novaes, onde estava internado há cerca de 45 dias, após nascer pré-maturo. 

Os pais das criança, Jociel Silva da Paixão, 33 anos, e Vanusa Reis dos Santos, 34 anos, receberam a informação do óbito e deixaram a cidade de Ipiaú, onde moram, para resolver as questões inerentes ao falecimento do bebê. 

Eles chegaram naquela unidade hospitalar por volta das 15h, e desde então não tiveram acesso ao corpo do filho deles, e alegam que o hospital não soube informar o que tinha acontecido, efetivamente. O casal concedeu entrevista a equipe do Verdinho Itabuna, e você pode conferir no vídeo acima. 

Os pais receberam a informação de que dois bebês teriam morrido durante a manhã, sendo um por volta das 07h e outro por volta das 10h. Por isso, Jociel e Vanusa acreditam que outra família tenha enterrado o filho deles, por engano. Mas decidiram acionar as autoridades policiais para apuração das circunstancias. 

O Verdinho Itabuna fez contato com a assessoria de imprensa do hospital, que ficou de nos dar um retorno manifestando-se oficialmente sobre o episódio. 

O outro casal de pais foi chamado ao Complexo Policial para prestar depoimento. Eles alegam que o equívoco pode mesmo ter acontecido, até porque eles enterraram a outra criança em caixão lacrado pelo próprio hospital, já que a causa da morte deste outro bebê teria sido Covid-19. Este casal de pais é morador do bairro Jorge Amado, em Itabuna, e também falou com o Verdinho, conforme vídeo abaixo:

Matéria atualizada as 23h59

Os dois casais de pais, acompanhados de seus respectivos advogados, foram ao hospital para tentar obter um esclarecimento acerca do caso. 

Um dos advogados, Dr. Erick Melo, em contato com o Verdinho Itabuna, confirmou que realmente houve uma troca dos corpos dos bebês. O outro advogado envolvido no caso é Dr. Vinícius Ferreira.

Confira o momento em que a māe moradora de Itabuna reconhece o corpo do seu bebê; família acabou enterrando outra criança:

54 comentários:

  1. História mal contada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse hospital é um lixo! A pessoa entra aí para morrer .. enfermeiras grossas... Não cuidam de ninguém (e olha que estou falando do particular ou plano de saúde) imaginem pelo SUS... Já passou da hora de ter um investigação séria nesse hospital!

      Excluir
  2. Processo nesse hospital como pode fazer isso negligência como fica a mãe é o pai o sofrimento é maior de providência do bebê seus hospitais responsável

    ResponderExcluir
  3. ESSE HOSPITAL É DESORGANIZADO, DESUMANO, JA MATARAM VARIAS MAES E VARIOS BEBES POR NEGLIGENCIA. TUDO ISSO FRUTO DE UMA GESTÃO QUE SO QUER SABER DE DINHEIRO. ASSIM COMO TODA A SANTA CASA. CABE UMA RIGOROSA INVESTIGAÇÃO DO MINISTERIO PUBLICO, CONSELHO TUTELAR E DA SECRETARIA DE SAUDE. TA MAIS PARA PILANTROPICO DO QUE PARA FILANTROPICO.

    ResponderExcluir
  4. Essa história tá muito mal contada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não souber lê, assista o vídeo, seu demente. Aliás, vou te explicar: Um funcionário cheio de ressaca, liberou o corpo errado pra enterro, a outra mãe chegou, e o nome que tava no corpo, não era do filho dela.

      Excluir
  5. Que absurdo, esse hospital tá desorganizado demais, imagino o tanto de negligência que acontece lá dentro. Que Deus conforte a família das crianças.

    ResponderExcluir
  6. A administração enfermeiros ,médicos hospital têm que ser processado absurdo

    ResponderExcluir
  7. Que falta de respeito desse hospital miserável , agora é meter um processo não que vá aliviar a dor mais pra eles terem mais responsabilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É saber qual funcionário fez essa cagada, e dá justa causa pra esse distraído.

      Excluir
  8. A DESCULPA PARA ESSE REI FOI O COVID-19. IMAGINE O QUE NÃO ACONTECEU NESSE BRASIL NESSES DOIS ANOS DE COVID, DEPOIS FICA A MÍDIA FALANDO EM 620 MIL MORTOS POR COVID, NO FUTURO TUDO ISSO SERA ESCLARECIDO, SE BRINCAR NÃO MOREU 10%

    ResponderExcluir
  9. As médicas e enfermeira são tudo ignorantes , acham que tem um rei na barriga , trata muito mal as pessoas , mais uma HR eles vão ver , pensa que o povo estão gostando como vc trata as pessoas aí ,, sem falar que são tudo preguiçoso , principalmente uma enfermeira baixinha magrinha ,no dia que elas pegar uma doida elas vão ver ,,

    ResponderExcluir
  10. Tudo agora e morte de COVID tem misericórdia senhor das famílias que tão perdendo seus entes querido sem saber o real motivo tudo e COVID 😢

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que parar com essa palhaçada de lacrar caixão só porque morreu de COVID. Prove que alguém pegou COVID porque teve contato com um cadáver!

      Excluir
  11. São dois bebês envolvidos, os pais de um bebê mora em outra cidade, os pais do outro bebê mora aqui em Itabuna e a mãe reconheceu um dos dos bebês mortos, que foi o que morreu de covid-19. Só que essa mãe alegou que que o caixão foi lacrado, óbvio, morre de covid-19, a urna funerária tem que ser lacrada mesmo. Mas se ele reconheceu o corpo, como consta no vídeo, como assim a culpa é só do hospital? O hospital pode ter errado em ter colocado a mãe para reconhecer o corpo, levando em consideração o estado emocional e psicológico dessa mãe, que se encontrava totalmente desestabilizado. Não trabalho no hospital, não é minha área de autuação profissional, mas é óbvio que esta história está muito mal contada, principalmente por esse casal de pais daqui de Itabuna. Está estranho isso aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a mãe aqui de Itabuna reconheceu o bebê dela, ela já tinha enterrado o outro que estava em um caixão lacrado. Foi isso.

      Excluir
    2. Vixe, que babado!!! E o outro que foi enterrado, quem fez o reconhecimento? Tem que haver o reconhecimento para poder liberar o corpo para o sepultamento. A confusão foi grande viu... Quem estava no plantão, bote as barbas e os bigodes de molho porque cabeças vão rolar... O hospital tem que tomar uma medida firme para servir de exemplo para os outros, não estou falando só de justa causa, os funcionários envolvidos têm de responder judicialmente por descaso e negligência.

      Excluir
  12. ESSE HOSPITAL MALDITO JA MATOU MUITAS CRIANÇAS E AS AUTORIDADES NAO FAZ NADA ELES MATARAM MINHA FILHA DE 10 MESES EM 2013 RUMA DE ASOGUEIRO DOS INFERNO QUE ODIO EU SINTO 😭😭😭

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Açougueiro, como tu assassina a gramática assim? Dois erros numa só palavra. Que lástima!

      Excluir
  13. Isso caberia uma boa indenização para ambas as família, que hospital irresponsável, desorganizado, isso não pode fica assim, bando de irresponsáveis!!!!

    ResponderExcluir
  14. Sem comentários. Uma falha grave com danos irreparáveis as mães. A que enterrou o filho da outra vai passar duas vezes pela mesma dor. E a que foi teve o filho enterrado pela outra senhora a dor de saber que seu filho foi enterrado por outra pessoa.

    ResponderExcluir
  15. Mal contada n eu tava lá vir errado foi o hospital que deu nome do menino certo ir pegou corpo errado falado que menino tava suspeito de carona falou q n podia nem ver Criacinha esse safado matadores de criança

    ResponderExcluir
  16. A ADMINISTRAÇÃO DA SANTA CASA PRECISA INTERVIR NO NOVAES, OS PRÓPRIOS DIRETORES E COORDENADORES TEM AVERSÃO AO NOVAES, OS OLHOS DELES SAO O CALIXTO, TUDO PORQUE GERA MAIS DINHEIRO TANTO PARTICULAR QUANTO PELO SUS...O NOVAES É ABANDONADO, A EQUIPE DE MÉDICA DA PEDIATRIA É UMA DAS PIORES FAZEM O QUE QUER E OS DIRETORES/PROVEDOR NAO FAZ NADA, TEM MEDOS SOS MÉDICOS E TAMBÉM SAO REFÉNS DELE. E AINDA QUEREM ACREDITAR O NOVAES.

    ResponderExcluir
  17. Aí tá na cara que eles venderam o bebê da.mulher botou um morto no lugar, aí deu azar a casa caiu enterrou um ligeiro só que sujou... Aí eles vendem bebê direto novidade não é isso . Como a criança tava de COVID se tava com a mãe no quarto ? Então a mãe TB tá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, seu louco, o funcionário vacilão trocou os corpos.

      Excluir
  18. E agora o que ficou para enterrar é o que eles fizeram que estava de covid,que falta de respeito viu,e a diferença um era prematuro e o outro era de quantos meses?
    Tem história mal contada aí,agora a mãe reconhece o corpo do que segundo eles era covid
    Só Deus para ter misericórdia das mães e das crianças nesse hospital viu
    Cadeia neles,e manda desenterrar o outro que está com o caixão lacrado de treita para ver se tem alguma criança dentro,a justiça de Deus tarda mais não falha
    Alguma coisa não está certa

    ResponderExcluir
  19. Processo em cima desse hospital

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá em nada. Pobre nasceu pra tomar no boga.

      Excluir
  20. Os GOVERNOS FEDERAIS...ESTADUAIS E MUNICIPAIS...JUNTAMENTE COM OS CONSELHOS DE MEDICINA FEDERAIS,,ESTADUAIS E MUNICIPAIS E DEMAIS ORGÃOS RESPONSAVEIS DEVERIAM ÉLABORAR PARA O BRASIL NÓRMAS PARA AS FAMILIAS...PERMITINDO SOMENTE 2 FILHOS POR CASAIS..OBRIGANDO OS HOSPITAIS A FAZEREM LIGAÇÃO DE TROMPAS APÓS O NASCIMENTO DO SEGUNDO FILHO...INCLUSIVE AVALIANDO CASO A CASO...OU SEJA...O BRASIL PRECISA DE UM PLANO DE CONTROLE DE NATALIDADE...PORQUE SE NAO SEMPRE VAI ACONTECER MÃES ABANDONANDO FILHOS RECEN NASCIDOS...ORFANATOS LOTADOS..AS RUAS DE CIDADES CHEIAS DE ADOLESCENTES PEDINDO EM SINALEIRAS...ALGUNS POLITICOS PÉRVESOS USANDO O BOLSA FAMILIA...PARA AGANRANHAR VOTOS...UM ESTUDO É PRECISO SER FEITO..URGENTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sai pra lá Herodes...

      Excluir
    2. Você faltou a aula de português ...

      Excluir
  21. Essa história ta mal contada vamos investigar

    ResponderExcluir
  22. Vamos investigar isso

    ResponderExcluir
  23. Esse e só que veio a tona e os outros casos né negligência que não são poucos.

    ResponderExcluir
  24. AS ÚLTIMAS ADMINISTRAÇÕES DESSA SANTA CASA FOI SÓ PRA ENRRICAR FAMÍLIAS DE PROVEDORES,TUDO COM CONCHAVOS COM PREFEITURA,O BEM QUE É A VIDA , QUE SE LASQUE, FOI MUITO DINHEIRO ENTRANDO PÚBLICO O E ATENDIMENTO PRA PARTICULAR,PODE?
    ATENDIMENTO PÉSSIMO QUANDO SE TRATA DE SUS,DE ONDE VEM AS VERBAS. PIOR QUE NINGUÉM INVESTIGA, PARECE QUE TODOS COMEM.

    ResponderExcluir
  25. E que a justiça de Deus também seja feita porque a justiça daqui da terra é muito falha mas a justiça de Deus ninguém nunca escapa muito triste e revoltante que Deus console os corações dos familiares e perderam esta crianças meu Deus muito triste e-processo neles porque se eles fizeram algo como corpo da criança ele tem que dar conta um absurdo uma coisa dessa até que ponto chegou esse hospital de Itabuna uma vergonha

    ResponderExcluir
  26. Na realidade o que aconteceu foi o seguinte a direção do hospital deu a criança que morreu às 7 horas para os familiares de Itabuna e o de 10 horas para outra família de Ipiaú só que os corpos estava errado e o que foi enterrado era do município de Ipiaú e o que estava no hospital era da família de Itabuna que faleceu às 10 horas mas a direção do hospital tem que tomar as medidas cabíveis para apurar os fatos o que aconteceu agora também vale ressaltar que a justiça também tem que investigar essas são E essa atitude o que aconteceu porque eu acho um absurdo uma situação dessa a criança foi enterrada no lugar da outra

    ResponderExcluir
  27. Como sempre não vai dar em nada

    ResponderExcluir
  28. Muito descaso por parte do hospital, e muita angústia em ver uma mãe sofrendo por uma filho que faleceu prematuramente.

    ResponderExcluir
  29. Verdinho toma vergonha: Suposta troca uma porra. Eu tava no hospital na hora ,que o agente funerário Xero falou : vim aqui pra resolver a toca do óbito. Mandaram ele ir para outra recepção. Aí só Panacadinha pra resolver

    ResponderExcluir
  30. A maioria desse povo do Novaes, enfermeiros não estão nem ai pra ninguem, minha mulher mais minha filha quase não sobreviveram mais Deus mandou outra turma de enfermeiras abençoada q levou ela logo para fazer o parto

    ResponderExcluir
  31. Eu também tive um bebê nesse hospital o ano passado, eles não deixaram meu esposo abrir o saquinho que o bebê estava,eu achei muito estranho ISSO, o bebê foi enterrado dentro do saco nós não abrimos,até hj eu não acredito que foi meu bebê 😥😥

    ResponderExcluir
  32. Um hospital que já foi referência nacional , se transforma nisso aí .. bagunça... Detalhe , semana passada o vereador mostrou aí a demora e descaso com o povo...

    ResponderExcluir
  33. Pelo meu ponto de vista .
    Houve um tráfico internacional de criança.
    Isso dá uma grana.

    ResponderExcluir
  34. Eu tive meu bb em 2017 nesse hospital, teve uma enfermeira que não gostou não deu ter bagunçado o lançou da cama, mandou eu ficar quieta pra não bagunça a cama, pq não eram ela que tava lá sentindo dor, eu pari sozinha a enfermeira ficou olhando eu pari, só fez amparar meu bb. Mais essa história aí tá mal contatada.mds a família passar por dor 2 vezes.

    ResponderExcluir
  35. Isso de enterrar em caixão lacrado, dar nisso.

    ResponderExcluir
  36. Foi nesse hospital escrito que minha esposa estava sentindo dores pra ganhar neném , e eles retardando o parto , até que um filho da puta me chamou no canto e ofereceu a proposta de pagar 5 mil reais pra realizar o parto cesárea naquela mesma hora , era só pagar. Esse povo merece processo. Tem que ter uma fiscalização rigorosa

    ResponderExcluir
  37. É o genocida ainda diz quê criança não morre de covid e ainda tem pessoas quê acredita e não querem vacinar os filhos senhor nós livre desse presidente

    ResponderExcluir
  38. Esse caso tem que ir para o Jornal nacional,SBT e Record,para todos saberem do descaso da saúde em Itabuna,um hospital que trata de crianças e mulheres grávidas,faz partos e está nessa bagunça,tudo acontece em Itabuna depois desse prefeito Augusto castro,Nunca mais com fé em Deus esse homem vai governar nossa cidade ,votei nele e estou envergonhada com tantas bagunça em tudo,saúde,segurança pública,educação,estao a desejar
    Coloque o caso mundialmente que vcs vão ver se não mudam
    Esse hospital já foi referência ,hoje uma vergonha

    ResponderExcluir
  39. Rolar uma o dessas cmg, eu vou no inferno mas eles iam pagar por isso

    ResponderExcluir