sábado, 23 de julho de 2022

Brasil negocia com a OPAS a compra de vacina contra varíola dos macacos

Com o surgimento de novos casos da varíola dos macacos no Brasil, o Ministério da Saúde informou, neste sábado (23), que negocia com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) a compra da vacina contra a doença.

Atualmente, apenas um laboratório fabrica o imunizante no mundo, a empresa dinamarquesa Bavarian Nordic, que não tem representante no Brasil. “A OMS coordena junto ao fabricante, de forma global, ampliar o acesso ao imunizante nos países com casos confirmados da doença”, informou o ministério.

A informação foi divulgada após o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, decretar estado de emergência internacional de saúde pública devido aos casos da varíola dos macacos.

A pasta ressaltou que a vacinação em massa “não é preconizada pela OMS em países não endêmicos da doença, como o Brasil”. “A recomendação da vacinação, até o momento, é somente para contatos com casos suspeitos e profissionais de saúde com alto risco ocupacional ao vírus”, divulgou o órgão.

O Ministério da Saúde confirmou, até a sexta-feira (22), 696 casos de varíola dos macacos no Brasil. Desses, 438 estão no estado de São Paulo, segundo a pasta.

Outros 13 estados registraram casos da doença. São 102 confirmados no Rio de Janeiro, 33 em Minas Gerais, 13 no Distrito Federal, 11 no Paraná, 14 em Goiás e três na Bahia.

Além disso, há dois casos no Ceará, três no Rio Grande do Sul, dois no Rio Grande do Norte, dois no Espírito Santo, três em Pernambuco, um em Mato Grosso do Sul e um em Santa Catarina.

2 comentários:

  1. Cachorrada com a humanidade, os caras não param de produzir desgraças.

    ResponderExcluir